Com conflito, Sudão do Sul recua nos progressos na segurança alimentar

Ouvir /

PMA diz país tem 1 milhão de pessoas na fase de emergência, depois de não ter registos antes dos confrontos; Acnur alerta para estado nutricional comprometido de refugiados por problemas de distribuição de comida.

Deslocados sul-sudaneses. Foto: Acnur

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Programa Mundial de Alimentação, PMA, disse que o conflito sul-sudanês reverteu os progressos alcançados pelo país na segurança alimentar.

Em nota, emitida esta sexta-feira, em Genebra, a agência destaca que 2 milhões de pessoas estariam em situação de crise ou mais propensas à escassez em 2014. A causa será a significativa falta de alimentos.

Emergência

As estimativas indicam que o número de pessoas em crise teria triplicado. O país tem mais de 1 milhão de vítimas  na fase de emergência, após não ter registado nenhum caso antes do conflito entre o governo e a oposicão que eclodiu em dezembro.

Entretanto, o Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur revelou que o estado de saúde e a nutrição de milhares podem ficar seriamente comprometidos se não houver uma distribuição alimentar imediata.

Bens de Auxílio

A agência indicou que o problema não é apenas a falta de alimentos, mas também a insegurança para a passagem de vários bens de auxílio humanitário.

Foram recentemente identificados casos de desnutrição grave, incluindo de kwashiorkor entre crianças, caracterizada pela atrofia muscular. O facto ocorre num momento considerado de risco de interrupção prolongada da entrega de alimentos.

Comunidades

Dezenas de milhares de pessoas carentes estão no estado do Alto Nilo incluindo refugiados, deslocados internos e comunidades de acolhimento.

No acampamento de Mabank, no norte, 130 mil refugiados receberam alimentos em fevereiro, mas só poderão ter acesso a rações parciais neste mês.

Na área, têm sido entregues alimentos no primeiro trimestre do ano para preparar o período chuvoso. O impacto dos violentos confrontos em Malakal e em outras cidades estratégicas tornaram impossível o transporte rodoviário e fluvial.

 

 

 

 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 19 DE JANEIRO DE 2018
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 19 DE JANEIRO DE 2018
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

janeiro 2018
S T Q Q S S D
« dez    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031