Segunda ronda de negociações sobre a Síria começa em Genebra

Ouvir /

Enviado da ONU e da Liga Árabe manteve encontros com a delegação da oposição e na sequência, com representantes do governo; partes discutiram fim da violência e transição política.

Sede da ONU em Genebra

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

A sede das Nações Unidas em Genebra recebeu esta segunda-feira a primeira reunião da semana com governo e oposição da Síria, mediada pelo enviado especial da ONU e da Liga Árabe, Lakhdar Brahimi.

Esta é a segunda rodada das negociações entre as partes, uma tentativa de solucionar três anos de guerra civil. Pela manhã, Brahimi encontrou-se com a delegação da oposição síria, chefiada por Heidi Albahra.

Terrorismo

Na sequência, Lakhdar Brahimi teve uma reunião com os representantes de governo, que têm como chefe da delegação o embaixador da Síria na ONU, Bashar Jaafari.

Neste primeiro dia, as discussões foram centradas na agenda da conferência, conhecida como Genebra 2, e questões sobre o fim da violência e do terrorismo no país.

Os três lados discutiram ainda o estabelecimento de um governo de transição, como prevê o Comunicado de Genebra, um documento assinado pela comunidade internacional em 2012.

Três Anos

Após as reuniões, o enviado da ONU e da Liga Árabe não conversou com os jornalistas. A primeira etapa das negociações terminou em 31 de janeiro. Não há previsão sobre quantos dias irá durar a segunda ronda.

As Nações Unidas calculam que mais de 100 mil pessoas já morreram desde o início dos confrontos e 9,3 milhões de civis foram obrigados a sair de suas casas pela violência. Deste total, mais de 2,5 milhões buscaram refúgio em outros países, como Líbano e Jordânia.

Também nesta segunda-feira, a Missão Conjunta da ONU e da Organização para Proibição de Armas Químicas confirmou que uma terceira embarcação com material químico saiu da Síria.

Destruição

As armas químicas seguem em um navio norueguês, que está sendo escoltado por oficiais da marinha da China, Dinamarca, Noruega e Rússia. A Grã-Bretanha também participa da escolta em águas internacionais e especialistas da Finlândia estão a bordo do navio.

A Missão Conjunta ONU-Opaq confirma que houve a destruição de alguns materiais químicos na Síria, juntamente com a retirada das armas e elogia os progressos feitos até o momento.

A missão pede ao governo sírio que acelere os trabalhos, para que a remoção completa das armas químicas ocorra no prazo previsto, até o fim do primeiro semestre.

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 19 DE JANEIRO DE 2018
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 19 DE JANEIRO DE 2018
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

janeiro 2018
S T Q Q S S D
« dez    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031