Guterres em Bangui, perante alertas de agravamento da violência

Ouvir /

Chefe da agência de refugiados deve permanecer na República Centro-Africana até esta quarta-feira; Nações Unidas citam relatos de fugas, extorsão e declarações inflamatórias de políticos.

Bangui, República Centro-Africana. Foto: Irin/Nicholas Long

Eleutério Guevane, Rádio ONU em Nova Iorque.

O alto comissário das Nações Unidas para Refugiados, António Guterres, visita desde esta terça-feira a República Centro-Africana.

A agência anunciou a deslocação de dois dias, em Genebra, perante episódios de violência que o Escritório dos Direitos Humanos considera estar a "ir de mal a pior."

Assassinatos

O posicionamento é sustentado por relatos de fuga de muçulmanos em números consideráveis transportados em camiões. Vários passageiros teriam sido assassinados após serem obrigados a descer.

Agências noticiosas apontam para a existência de cerca 30 mil centro-africanos no Chade e outros 10 mil nos Camarões.

Direitos Humanos

O porta-voz do Escritório das Nações Unidas de Direitos Humanos também cita relatos dando conta de que grupos rebeldes estariam a extorquir dinheiro de pequenas empresas.

Em Genebra, Rupert Colville destacou o que considera preocupante clima de clara impunidade para crimes seguidos de declarações públicas dos rebeldes anti-Balaka a reivindicar responsabilidade pelos ataques. O representante também fez alusão a parlamentares na assembleia nacional que poderiam instigar à violência comunitária.

Além da fuga da população, foram mencionados relatos de grupos de homens à caça de membros de outras religiões, aliados a "níveis de ódio muito elevados."

Necessidades Urgentes

As Nações Unidas disseram que precisam urgentemente de financiamento para prestar auxílio ao país. Até ao momento, dispõe de pouco mais de um quarto dos US$ 207 milhões prometidos pelos doadores no mês passado.

O Programa Mundial de Alimentação, PMA,  disse que apesar da violência conseguiu distribuir alimentos a mais de 280 mil deslocados ou pessoas em situação de extrema vulnerabilidade em janeiro.

Bloqueio

Os estoques alimentares da agência estão em níveis críticos devido a um bloqueio por ordens de proprietários de camiões privados nos vizinhos Camarões.

Cerca de 23 veículos com 622 toneladas de alimentos da agência chegaram a Bangui no último sábado, escoltados por tropas da Missão da União Africana de Apoio à República Centro-Africana, Misca.

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 23 DE JANEIRO DE 2018
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 23 DE JANEIRO DE 2018
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

janeiro 2018
S T Q Q S S D
« dez    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031