Enviado especial diz que sírios vão se reunir neste sábado

Ouvir /

Lakhdar Brahimi afirmou que o processo de negociação da paz não é fácil e que as pessoas de um lado ou do outro do conflito devem compreender que o que está em jogo é a salvação da Síria.

Palácio das Nações em Genebra. Foto: ONU/Jean-Marc Ferré

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.*

O enviado especial das Nações Unidas e da Liga Árabe à Síria afirmou que representantes da oposição e do governo da Síria se reunirão, neste sábado, pela manhã e pela tarde, em Genebra, na Suíça. O objetivo é negociar o fim do conflito que já matou mais de 100 mil pessoas no país árabe.

Lakhdar Brahimi disse que se reuniu com as duas delegações, separadamente, nesta quinta e sexta-feiras e que o encontro de ambas as partes foi combinado para ocorrer neste sábado. Ele disse ainda que espera que haja algumas "barreiras no caminho", e que teria sido melhor que as delegações tivessem sido nomeadas há duas ou três semanas.

Contexto

Previamente foi anunciado que governo e oposição se sentariam à mesma mesa nesta sexta-feira após a abertura da Conferência Genebra 2, que ocorreu em Montreux, na quarta-feira.

Brahimi disse que não tinha ilusão de que o processo seria fácil, mas contou que as discussões que manteve com ambas as partes foram encorajadoras.

Segundo o enviado especial, sabia-se que o processo seria difícil e complicado. Ele afirmou ainda que neste contexto, a certeza é uma mercadoria rara.

Comunicado

Brahimi lembrou que a reunião irá debater a implementação do Comunicado de Genebra, de 2012, que prevê o estabelecimento de uma equipe executiva de transição para a Síria. Ele lembrou que o comunicado é apoiado por uma resolução do Conselho de Segurança e que as partes compreendem isso.

Para o enviado, oposição e governo entendem também o que está em jogo. O país está numa situação muito ruim e piorando a cada dia. Para ele, os sírios que estão em Genebra sabem melhor que ele o que está realmente acontecendo.

Brahimi afirmou que a ambição do processo de negociações de paz é salvar a Síria. Ele espera que as três partes: governo, oposição e Nações Unidas completem essa tarefa.

O enviado especial disse ainda que as pessoas que defendem um lado ou outro do conflito devem fazer sua parte em apoiar o processo de negociações.

Assuntos Práticos

Ao responder um jornalista sobre relatos de que o governo da Síria poderia abandonar as negociações caso não houvesse avanço, o enviado especial contou que explicou as duas partes que haverá reuniões no sábado e no domingo. E que por isso ninguém deixaria o local durante o fim de semana. Segundo ele, as negociações podem se estender até o final do mês com alguns intervalos.

Brahimi lembrou ainda que a primeira sessão neste sábado será assegurar que ambas as partes compreendem os termos do processo, do que está sendo feito, e que será formada de assuntos práticos.

Ao ser perguntado por um jornalista se ele pediria demissão caso as negociações falhassem, Lakhdar Brahimi disse que quando alguém faz um trabalho como o dele, não se deve falar em demissão antes de começar a tarefa propriamente dita.

*Apresentação: Edgard Júnior.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 17 DE DEZEMBRO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 17 DE DEZEMBRO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2014
S T Q Q S S D
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031