Para moçambicanos, ensinamentos de Nelson Mandela devem inspirar

Ouvir /

Vários entrevistados afirmam que melhor forma de “chorar Mandela” é dar continuar com os seus ideais; Unicef destaca contributo do líder da luta anti-apartheid na educação juntamente com a esposa, a moçambicana Graça Machel.

Nelson Mandela Foto: ONU/Eskinder Debebe

Ouri Pota, da Rádio ONU em Maputo.

Mocambique juntou-se ao mundo quando recebeu com tristeza a notícia da morte de Nelson Mandela. A Rádio ONU em Maputo, ouviu reações de citadinos da capital do país. Os entrevistados afirmam que a melhor forma de “chorar Mandela” é dar continuidade os seus ideais.

Fazer o Melhor

O jornalista Gustavo Mavie, da Agência de Informação de Moçambique, AIM, considera que as ideias de Nelson Mandela mudaram o mundo.

"Porque as suas ideias são ideias de natureza universal de valores humanos que todas as pessoas acredito se inspiram nele para cada um no seu lugar no seu pais fazer o melhor que pode fazer para aqueles que não nasceram com corações petrificados, porque temos as tais pessoas de que não nasceram para fazer o bem, mas no caso de Mandela, a sua contribuição é Universal. É por isso que até é único homem neste momento, toda história da humanidade, politico para melhor dizer, em que a data do seu nascimento foi proclamada pela Nações Unidas como dia de Mandela."

Valores

O historiador moçambicano, Egídio Vaz, considera que Mandela é ícone mundial.

"Ele deixou pelo menos um valor e muitos legados, o valor da persistência, da esperança, da liberdade, da justiça e o valor de viver em paz na diversidade. Mandela conseguiu derrubar um sistema de desenvolvimento separado conhecido por apartheid".

Escolas para  África

Em mensagem, o diretor executivo do Fundo da ONU para a Infância, Unicef, disse que Madiba tocou a vida de milhões de crianças. Elas são uma parte importante de seu legado.

Em 2004, através da Fundação que leva o seu nome, e em parceria com a Sociedade Hamburgo e o Unicef, Mandela pôs em marcha a Campanha Escolas para a África, com o objetivo de matricular 2 milhões de crianças africanas.

Na mensagem diz que juntamente com a esposa, a moçambicana Graça Machel, o antigo presidente sul-africano através da sua fundação lutou apaixonadamente para que as crianças ocupassem um lugar de destaque na agenda mundial de educação e  desenvolvimento.

*Apresentação: Eleutério Guevane.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 23 DE JULHO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 23 DE JULHO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

julho 2014
S T Q Q S S D
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031