Desnutrição mata refugiados palestinos na capital da Síria

Ouvir /

Unrwa recebeu relatos de pelo menos cinco mortes, elevando para 15 o total de casos; ao longo do ano, mais de 2,3 milhões de sírios registraram-se como refugiados.

Foto: Unrwa

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

A Agência da ONU de Assistência aos Refugiados Palestinos, Unrwa, recebeu relatos de que pelo menos cinco civis morreram desnutridos na capital síria, Damasco.

Em Nova York, o porta-voz do Secretário-Geral, Martin Nesirky, afirmou que sobem para 15 o total de refugiados palestinos que morreram por desnutrição no acampamento de Yarmouk.

Insegurança

Segundo Nesirky, a situação está piorando para 200 mil palestinos que vivem no campo porque desde setembro, a Unrwa não consegue entrar na área para entregar a assistência que os refugiados precisam.

A agência da ONU apela para que seja facilitada, com urgência, a entrega de ajuda humanitária em Yarmouk e em outros acampamentos que abrigam palestinos refugiados. 

Registros

Também esta terça-feira, o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, fez um balanço sobre a Síria. Segundo a agência, 2,3 milhões de sírios foram registrados como refugiados ao longo do ano.

Em média, 127 mil civis deixaram o país a cada mês. O Acnur calcula que até o fim do novo ano, 4,1 milhões de refugiados vão precisar de assistência, sendo que a metade será de crianças.

O Acnur recebeu apenas 68% da verba necessária para atender os sírios este ano. Pelo menos 2 milhões de civis vivem fora dos acampamentos oficiais. Já foram distribuídos 196 mil tendas e 809 mil lonas para os que moram nos acampamentos e em locais informais.

 

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 26 DE AGOSTO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 26 DE AGOSTO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

agosto 2014
S T Q Q S S D
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031