Unaids afirma que novas infecções com HIV caíram 33% entre 2001 e 2012

Ouvir /

Agência da ONU diz que 35,3 milhões de pessoas convivem atualmente com o vírus da Aids; 50 mulheres jovens são infectadas por hora.

Michel Sidibé. Foto: Unaids/O. Borgognon

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

O Programa Conjunto sobre HIV/Aids, Unaids, afirmou que as novas infeções com o HIV em adultos e crianças caíram 33% entre 2001 e 2012.

De acordo com o Unaids, cerca de 2,3 milhões de pessoas foram infectadas no período. Os casos de contaminação de menores caíram em mais de metade.

Menos Infetados

Nos dados mais recentes sobre a doença, a agência destaca que 35,3 milhões de pessoas convivem atualmente com o HIV.

Falando, em Genebra, no lançamento do documento "A Aids pelos Números", em tradução livre, o diretor executivo do Unaids, destacou o desafio de acesso aos necessitados. 

Promessa

Michel Sidibé informou que 50 mulheres jovens são infectadas por hora e isso justifica os esforços adicionais. Ele disse que deve ser mantida a promessa de não se deixar ninguém para trás, além de garantir que os serviços cheguem a todos que precisam.

A preocupação está relacionada também às dificuldades para se reduzir os casos de HIV/Aids em regiões como o leste europeu, a Ásia central, o Oriente Médio e o norte da África.

O número de novos infectados na África subsaariana caiu de 2,6 milhões de soropositivos em 2001 para 1,6 milhão em 2012. Uma queda de 40% no período.

Gestantes

O Unaids menciona que em Angola e Guiné-Bissau metade das gestantes estão recebendo tratamento contra o HIV. Já em Moçambique, 80% das mulheres grávidas têm acesso à terapia.

Segundo o relatório, a discriminação e o acesso inadequado a serviços essenciais e aos medicamentos de HIV para grupos de alto risco estão por detrás do aumento do número de novas infeções.

Desde 2006, a Europa oriental e a Ásia central registaram mais 13% de novas infeções com HIV. No Oriente Médio e no norte da África as infeções ultrapassaram o dobro desde 2001.

Falhas

Para as crianças que convivem com o vírus, a preocupação do Unaids é com as falhas de tratamento persistentes.

Outro problema é em relação ao número crescente de pessoas com 50 anos ou mais que vivem com o HIV,  e não tem acesso ao tratamento e a outros serviços.

Tratamento

O estudo mostra uma queda de 30% nas mortes globais relacionadas à Aids, em relação ao pico registrado em 2005.

O sucesso é atribuído à expansão do acesso ao tratamento antiretroviral, que até ao fim de 2012 chegava a 9,7 milhões de pessoas em países de baixa e média rendas. Em apenas um ano, o número de beneficiados subiu em quase 20%.

Na América Latina, 86 mil pessoas foram contaminadas em 2012 , no que representa 11% a menos dos registros de 2001. A região também diminuiu as mortes relacionadas à Aids em 37%.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 30 DE SETEMBRO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 30 DE SETEMBRO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

setembro 2014
S T Q Q S S D
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930