Tony Blair aposta na força da juventude para ajudar a combater terrorismo

Ouvir /

Ex-primeiro-ministro da Grã-Bretanha disse à Rádio ONU que especialmente jovens religiosos podem disseminar "amor e compaixão" e os fundamentos da fé num intercâmbio.

 

Tony Blair fala com jornalistas na ONU

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O ex-primeiro-ministro da Grã-Bretanha, Tony Blair, afirmou que os jovens de hoje, especialmente os que professam uma religião, podem fazer muito para ajudar a combater o terrorismo e o extremismo no mundo.

Nesta entrevista à Rádio ONU, Blair explicou o que a juventude pode fazer na prática.

Conselho de Segurança

Para Tony Blair, a melhor forma de os jovens religiosos têm para ajudar a combater o preconceito, o extremismo e o terrorismo, é explicando que a mensagem central de suas religiões é o respeito, o amor, a compaixão; e não sobre ódio, vingança e terrorismo.

Blair esteve nas Nações Unidas nesta quinta-feira para participar de uma reunião sobre contraterrorismo, organizada por um comitê do Conselho de Segurança.

Ele tem se dedicado ao tema desde que deixou o governo britânico, especialmente na Fundação Tony Blair sobre Fé, onde promove o diálogo entre pessoas de diferentes credos.

Educação e Diálogo

Falando em nome do Secretário-Geral da ONU, durante o evento, a chefe de gabinete de Ban Ki-moon, Susana Malcorra, disse que a comunidade internacional tem que trabalhar em conjunto para combater o que chamou de "um terrível fenômeno".  Ela disse também que é preciso investir em mais educação e diálogo

Em seu discurso, Tony Blair reforçou a importância das mídias sociais e da internet para a construção da ponte para diminuir diferenças.

O ex-primeiro-ministro britânico afirmou que as lições da tolerância como um ingrediente-chave para prosperidade econômica  e social já provaram que funcionam. Ele disse que elas são mais baratas também que a solução militar.

Mas para ele, não existe uma resposta ao problema que não passe pela importância da educação dos jovens desde os primeiros anos. Ele lembrou que há muitas pessoas instruídas envolvidas com extremismo religioso, mas pesquisas também provam uma ligação entre a falta de estudo sobre outras culturas e extremismo.

Para Tony Blair, o segredo é investir em informação e educação de crianças e jovens demonstrando que é possível viver com grupos que têm opiniões, religiões e pontos de vista diferentes, em paz e harmonia.

Clique aqui para ouvir o clip. Tony Blair fala à Rádio ONU (Clip em inglês)

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 24 DE ABRIL DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 24 DE ABRIL DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

abril 2014
S T Q Q S S D
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930