Reforma do Conselho de Segurança é debatida na Assembleia Geral

Ouvir /

Brasil, Bélgica e Serra Leoa entre países que participam do grupo consultivo sobre o processo de reforma; presidente da Assembleia Geral lembra que mudanças dependem totalmente dos países.

John Ashe Foto: ONU/Rick Bajornas

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

A Assembleia Geral da ONU faz um debate de alto-nível sobre a reforma do Conselho de Segurança. O presidente da 68ª sessão da Assembleia, John Ashe, criou um Grupo Consultivo para identificar como acelerar o processo de reforma.

Brasil, Bélgica, Liechtenstein, Papua Nova Guiné, São Marino e Serra Leoa são os países escolidos para o grupo consultivo.

Compromisso

Ao abrir o debate na Assembleia Geral, Ashe ressaltou que a reforma do Conselho de Segurança é uma prioridade na presidência dele.

John Ashe lembrou aos países que integram a ONU que "sem vontade de compromisso, as negociações terminam em fracasso".

Membros

Por isso, o presidente da Assembleia apela que a reforma do Conselho seja o item mais importante na agenda do órgão para 2013-2014.

O Conselho de Segurança foi estabelecido com a assinatura da Carta das Nações Unidas, em 1945. Desde então, o órgão tem cinco membros permanentes com poder de veto nas decisões: China, Estados Unidos, França, Grã-Bretanha e Rússia.

Os outros 10 membros do Conselho são rotativos e eleitos para exercer um mandato de dois anos.

As negociações entre governos sobre a reforma da estrutura do órgão já duram 20 anos e envolvem a questão do veto, representação regional, o total de países membros e os metódos de trabalho. O assunto será discutido na Assembleia Geral até sexta-feira.

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 20 DE OUTUBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 20 DE OUTUBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

outubro 2017
S T Q Q S S D
« set    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031