Governo das Filipinas deve lançar plano de reconstrução esta semana

Ouvir /

Afirmação é da coordenadora humanitária residente da ONU no país asiático, afetado pelo tufão Haiyan; Luiza Carvalho destaca ainda que a cidade de Tacloban começa a mostrar os primeiros sinais de recuperação.

Meninas caminham por área destruída pelo tufão Haiyan. Foto: Ocha

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O governo das Filipinas deve lançar na quarta-feira um plano de reconstrução a longo prazo do país, arrasado pela passagem do tufão Haiyan. A afirmação foi feita à Rádio ONU pela coordenadora humanitária residente das Nações Unidas nas Filipinas.

Direto de Manila, Luiza Carvalho explicou que 80% da população do país vive em áreas próximas ao mar e por isso, fica muito sujeita aos riscos causados por desastres naturais.

Casas Resistentes

"O plano de reconstrução do governo, com a primeira etapa que será lançada na quarta-feira, vai atrair muita atenção internacional e nós (Nações Unidas) estamos participando e apoiando o governo neste desenvolvimento, junto com o Banco Mundial e o Banco Asiático. O que eles estão propondo é olhar onde estão as áreas mais vulneráveis e diminuir o risco. Ter casas que possam ser resistentes a quilômetros de ventos, que possam ser resistentes a terremotos e que possam estar localizadas em áreas que não sejam afetadas por aumento de água ou tsunamis."

A coordenadora humanitária da ONU nas Filipinas acaba de retornar de Tacloban, uma das cidades mais atingidas pelo tufão Haiyan.

Limpeza

Duas semanas após o tufão, Luiza Carvalho relata já ser possível observar os primeiros sinais de recuperação da cidade.

"O que a gente viu naquele primeiro dia foi total destruição em seu ponto máximo. Não é normal ainda a situação, mesmo agora. Voltei ontem (sábado), duas semanas depois do que aconteceu e já estamos em uma segunda fase de limpeza. Já há dois grandes hospitais limpos, três escolas em processo de limpeza e as comunidades limpando suas casas e colocando nas ruas, que já estão limpas, todo o lixo que gera, o lixo do dia a dia."

De Manila, Luiza Carvalho coordena a ajuda humanitária da ONU nas Filipinas e segundo ela, a entrega de comida continua sendo uma prioridade das equipes. Na sexta-feira, o governo filipino subiu para 5,2 mil o total de mortos pelo tufão. Mais de 13,5 milhões de pessoas foram afetadas.

No sábado, o Fundo das Nações Unidas para a população lançou um apelo de US$ 30 milhões para fornecer serviços de saúde e ajuda para mais de 3 milhões de meninas e mulheres em idade reprodutiva. Pelo menos 230 mil grávidas estão em regiões afetadas pelo tufão.

Ouça a entrevista completa com Luiza Carvalho.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 17 DE ABRIL DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 17 DE ABRIL DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

abril 2014
S T Q Q S S D
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930