Começa campanha de 16 dias contra violência de gênero

Ouvir /

Secretário-Geral e ONU Mulheres esperam conseguir mobilização internacional a favor da eliminação da violência contra mulheres; laranja é a cor que representa a campanha.

Dia Internacional para Eliminação da Violência contra Mulheres. Foto: SayNo Unite

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O Dia Internacional para Eliminação da Violência contra Mulheres está sendo comemorado nesta segunda-feira, 25 de novembro, com o início de uma campanha de 16 dias contra a violência de gênero.

A cor laranja foi escolhida como a marca da iniciativa, promovida pelo Secretário-Geral e pela ONU Mulheres. Segundo Ban Ki-moon, até 10 de dezembro, a comunidade internacional deve fazer um "esforço especial para combater a violência contra mulheres", que segundo ele, é "uma violação escandalosa dos direitos humanos".

Conscientização

Ban lembra que neste ano, a ONU está promovendo a conscientização sobre a causa pedindo que as pessoas usem uma peça de roupa laranja. O próprio Secretário-Geral gravou um vídeo sobre a iniciativa usando uma gravata dessa cor.

Segundo as Nações Unidas, até 70% das mulheres sofrem algum tipo de violência durante sua vida. Para a especialista da Comissão da ONU para a Eliminação da Discriminação à Mulher, Cedaw, ainda há preconceito em relação à autonomia feminina.

Sílvia Pimentel falou com a Rádio ONU diretamente de São Paulo.

“Alguns homens, não todos, não aceitam a mulher vivendo uma vida diferenciadas em termos de serem mulheres mais livres, tendo portanto, a liberdade de decidir, no sentido mais simples da nossa democracia, que é o direito de ir e vir.”

Tráfico Humano

A ONU destaca ainda que entre 500 mil e 2 milhões de pessoas são traficadas por ano para fins de prostituição, trabalho forçado e escravidão. E 80% dessas vítimas são meninas e mulheres.

A especialista da Cedaw, Sílvia Pimentel, comenta o problema da falta de igualdade entre mulheres e homens.

“Ainda continua havendo diferença, continua havendo não igualdade, continua havendo discriminação. O que não significa que todas as mulheres do mundo sem exceção sejam discriminadas e tratadascomosubalternas.”

Custos

Outro dado das Nações Unidas tem a ver com o custo da violência causada pelo parceiro íntimo: só nos Estados Unidos o valor passa de US$ 5,8 bilhões por ano, entre gastos com serviços médicos e perdas de produtividade.

Nesta segunda-feira, a sede da ONU em Nova York recebe um evento especial em comemoração ao Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra Mulheres, com a apresentação de uma peça de teatro escrita pela italiana Serena Dandini.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 23 DE JULHO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 23 DE JULHO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

julho 2014
S T Q Q S S D
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031