Ban diz que intolerância está aumentando em vários lugares

Ouvir /

Secretário-Geral fez a afirmação para marcar o Dia Internacional da Tolerância este sábado, 16 de novembro; ele afirmou que o mundo vive um período de transição e estão surgindo novos centros de poder.

Secretário-Geral da ONU Ban Ki-moon

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, alertou que a intolerância está aumentando em muitos lugares.

A declaração foi feita para marcar o Dia Internacional da Tolerância, comemorado este sábado, 16 de novembro.

Transição Global

Segundo Ban, o mundo vive um período de transição global, as sociedades são mais diversas e estão surgindo novos centros de poder e dinamismo econômico.

Ele explicou que a tecnologia está encurtando as distâncias, as trocas culturais estão se aprofundando, mas isso não significa que haja mais compreensão.

O chefe da ONU afirmou que no mundo inteiro, nações e comunidades enfrentam constantes e profundos desafios de natureza econômica, social e ambiental. Pobreza, fome e doenças continuam  em níveis inaceitáveis.

Ban explicou que todas as regiões estão sentindo o impacto crescente das mudanças climáticas. Os desastres naturais representam uma lembrança da vulnerabilidade humana. Conflitos e tensões entre comunidades persistem por todo o mundo. Milhões de pessoas enfrentam ameaças diárias de violência e de deslocamento.

Soluções

O Secretário-Geral disse que não existem soluções individuais para estes desafios multifacetados e interligados.

Para ele, só haverá avanço quando comunidades de nações e culturas, caminharem juntas baseadas na solidariedade humana e no reconhecimento de que todos compartilham um destino comum.

E por isso, Ban afirma que a tolerância é tão importante. Segundo ele, a tolerância não é passiva, ela exige uma escolha ativa para se chegar a um entendimento e respeito mútuos, especialmente quando há discórdia.

Diversidade

O Secretário-Geral afirmou que tolerância significa reconhecer que a diversidade é uma força, uma fonte de criatividade e renovação para todas as sociedades.

Ban disse que a tolerância pode e deve ser aprendida. Segundo ele, é necessário ensinar meninas e meninos não somente como viver juntos, mas como agir como cidadãos globais.

Para Ban, é necessário também nutrir a tolerância pela promoção do entendimento cultural e do respeito, desde os parlamentos até os parques infantis.

Desigualdade e Exclusão

O chefe da ONU citou a necessidade de combater a crescente desigualdade e rejeitar a exclusão social baseada no gênero, deficiências físicas, orientação sexual, etnia ou religião.

O Secretário-Geral afirmou que a tolerância é a base mais forte para a paz e a reconciliação. Segundo ele, isso nunca foi tão importante como agora, nesta época de mudanças rápidas e muitas vezes confusas.

Ban fez um apelo aos líderes nacionais, de comunidades e a todos aqueles que exercem influência através dos canais de mídia tradicionais e sociais.

O chefe da ONU quer que todos abracem a tolerância como vínculo de união na jornada comum para um futuro sustentável e pacífico.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 18 DE DEZEMBRO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 18 DE DEZEMBRO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2014
S T Q Q S S D
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031