Aiea fala do potencial de energia nuclear perante mudanças climáticas

Ouvir /

Relatório destaca aumento da retirada do sal da água diante das alterações e do crescimento populacional; Brasil entre os três maiores países com potencial de usar o tório para produção energética.

Mudanças Climáticas e Energia Nuclear 2013. Foto: Aiea

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

A Agência Internacional de Energia Atómica, Aiea, acredita que o mundo terá o duplo desafio de promover o desenvolvimento enquanto reduz os gases de efeito de estufa nos próximos 10 a 20 anos.

O estudo "Mudanças Climáticas e Energia Nuclear em 2013" destaca que para apoiar tal crescimento deve ser gerada energia segura, confiável e acessível. 

Dessalinização

A atualização da pesquisa global, divulgada esta quinta-feira, realça a importância de avançar "de forma significativa para um desenvolvimento económico e tecnológico que respeite o ambiente."

A dessalinização é apontada como uma alternativa para o acesso à água potável, que se prevê que seja cada vez mais difícil na África Subsaariana, no Médio Oriente e no Sul da Ásia.

Nas próximas décadas, a carência pode agravar devido às mudanças climáticas e o contínuo crescimento da população nas regiões, que devem precisar de resolver o desafio da água potável. Atualmente, cerca de um terço da população mundial vive em zonas com falta do recurso.

Tendência

A agência diz que a capacidade global instalada de retirar o sal da água mais do que duplicou entre 2004 e 2012 para os cerca de 80 milhões de metros cúbicos atuais. A tendência deve continuar no futuro.

Até 2016, as previsões de produção apontam para uma capacidade de extrair o sal de 112 milhões a 120 milhões de metros cúbicos diários de água.

Uso do Tório

No documento, o Brasil está entre as nações com maior potencial para desenvolver programas para usar o tório como combustível a nível nacional no século 21. Na mesma situação estão a Índia e os Estados Unidos, que também detém as reservas mais ricas.

O elemento químico pode ser usado como combustível nuclear se os ciclos de combustíveis alternativos forem desenvolvidos com sucesso para alimentar reatores que possam gerar energia.

Desafios Ambientais

A pesquisa aborda o papel da energia nuclear na mitigação das mudanças climáticas a nível global, e como esta pode contribuir para o desenvolvimento e outros desafios ambientais.

O trabalho também analisa o clima e questões de energia nuclear como custo, segurança, gestão de resíduos e de a não-proliferação.

*Apresentação: Denise Costa.

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 23 DE OUTUBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 23 DE OUTUBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

outubro 2017
S T Q Q S S D
« set    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031