ONU condena ataque contra tropas da Monusco

Ouvir /

Enviada especial do Secretário-Geral está preocupada com ação realizada pelo M23 contra helicóptero da força da ONU na RD Congo; Mary Robinson disse que incidente ameaça segurança dos soldados da Missão de Estabilização no país.

Mary Robinson

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A enviada especial do Secretário-Geral da ONU, Mary Robinson, condenou, este sábado, o ataque contra um helicóptero da Missão de Estabilização das Nações Unidas na República Democrática do Congo, Monusco.

A representante para a região dos Grandes Lagos disse que está profundamente preocupada com a ação realizada, nesta sexta-feira, por integrantes do grupo rebelde 23 de março, M23, na área de Rumangabo.

Incidente

Robinson condenou duramente o incidente, que segundo ela, representa uma ameaça à segurança dos soldados da Monusco.

A enviada especial lembrou a liderança do M23 que qualquer ação para obstruir que as tropas da missão cumpram seu mandato, como foi determinado pela resolução 2098 do Conselho de Segurança, é inaceitável.

A ação também foi condenada, nesta sexta-feira, pelo chefe das operações de manutenção da paz na RD Congo, Martin Kobler.

Missão

Ele afirmou que o helicóptero levava uma missão de reconhecimento. Segundo Kobler, os rebeldes do M23 não vão impedir as operações da ONU.

Em setembro, um boina-azul da Monusco morreu por causa de conflitos no leste do país.

Segundo a ONU, no último ano, os rebeldes do M23 tiveram vários confrontos contra as forças do governo. A violência na RD Congo já deixou mais de 100 mil deslocados internos e agravou a crise humanitária na região.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 23 DE ABRIL DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 23 DE ABRIL DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

abril 2014
S T Q Q S S D
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930