ONU condena assassinato de boina azul na RD Congo

Ouvir /

Secretário-Geral emitiu nota repudiando ataques do grupo rebelde M23 que mataram um militar da Tanzânia, neste domingo; situação da segurança tem se deteriorado nas últimas semanas.

Soldados de Paz na RD Congo. Foto: Monusco/Sylvain Liechti

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

As Nações Unidas condenaram com veemência a morte de um boina azul da Missão da ONU na República Democrática do Congo, Monusco.

O militar da Tanzânia foi alvejado em ataques do grupo rebelde M23.

Operação

Na nota, emitida neste domingo, a Monusco explicou que as tropas estavam prestando apoio às forças armadas congolesas, Fardc, numa operação para proteger os civis perto de Goma, capital da província de Kivu Norte, no leste do país.

O Secretário-Geral Ban Ki-moon enviou pêsames à família da vítima e ao governo da Tanzânia.

Segundo a Monusco, a situação da segurança tem se deteriorado na RD Congo, nas últimas semanas.

Fogo

Em 27 de setembro, integrantes do grupo Mayi-Mayi Cheka aliados a militantes atacaram o vilarejo de Lwibo matando pelo menos 16 pessoas incluindo 14 crianças.

No ataque, eles atearam fogo e destruíram 185 casas.

Em nota, neste domingo, as Nações Unidas reafirmaram seu compromisso com a resolução 2098, do Conselho de Segurança, para proteger os civis do leste do país africano.

 

 

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 29 DE AGOSTO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 29 DE AGOSTO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

agosto 2014
S T Q Q S S D
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031