OMS faz campanha para eliminar o mercúrio de aparelhos médicos

Ouvir /

Meta é remover elemento tóxico de todos os equipamentos de medição até 2020; Organização Mundial da Saúde quer eliminação de termômetros e aparelhos de medir pressão que contenham mercúrio.

Foto: OMS

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

A Organização Mundial da Saúde lança nesta sexta-feira uma iniciativa para remover o mercúrio de todos os aparelhos médicos até 2020. A campanha da OMS começa na sequência da assinatura da Convenção Minamata, para combater o uso do elemento tóxico.

A meta da agência da ONU é eliminar o mercúrio em termômetros e aparelhos que medem a pressão arterial. A iniciativa foi batizada de "Saúde Livre do Mercúrio até 2020".

Fabricação

A OMS diz que será preciso acabar com a fabricação, importação e exportação desses equipamentos e apoiar alternativas seguras ao mercúrio.

O elemento tóxico causa preocupação global, já que tem vários impactos sérios à saúde, como danos cerebrais e neurológicos entre jovens e também danos ao aparelho digestivo e aos rins.

Produtos de Beleza

Apesar da Convenção de Minamata permitir aos países continuar usando o mercúrio em aparelhos médicos até 2030, sob situações especiais, a OMS apela às nações para eliminar o químico o quanto antes.

A agência também firmou uma parceria com o setor de saúde para trabalhar pela eliminação do mercúrio em produtos de beleza e medidas para diminuir o uso da amálgama dental.

A diretora da OMS, Margaret Chan, lembra que o mercúrio está entre os 10 químicos de grande preocupação para a saúde pública.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 26 DE DEZEMBRO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 26 DE DEZEMBRO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2014
S T Q Q S S D
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031