Ocha diz que resposta humanitária na Síria é insuficiente

Ouvir /

Chefe do Escritório da ONU afirmou que apesar dos esforços 2,5 milhões de pessoas não recebem ajuda; Valerie Amos declarou que somente um processo político verdadeiro pode pôr um fim ao sofrimento do povo sírio.

Valerie Amos Foto: ONU/Rick Bajornas

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A chefe do Escritório das Nações Unidas de Assistência Humanitária, Valerie Amos, afirmou que a ajuda na Síria não é suficiente para cobrir as necessidades da população.

Amos fez a declaração em pronunciamento no Conselho de Segurança sobre a situação no país árabe.

Assistência

Ela disse que apesar dos esforços humanitários da ONU e de suas agências, 2,5 milhões de sírios continuam isolados em áreas de difícil acesso e não recebem qualquer tipo de assistência.

Para Amos, apenas um processo político genuíno pode pôr um fim ao sofrimento do povo sírio.

A chefe do Ocha afirmou que essa é uma corrida contra o tempo. Segundo ela, o Conselho de Segurança adotou um comunicado sobre a situação na Síria em 2 de outubro e pouco mudou nestas três últimas semanas.

Violações e Abusos

O documento pediu que todas as partes envolvidas no conflito parem com as violações da lei humanitária internacional e com os abusos dos direitos humanos. Além disso, os dois lados devem adotar medidas necessárias para proteger os civis.

Amos afirmou que continua recebendo relatos de ataques realizados tanto pelas forças do governo como da oposição contra a população, e também contra escolas, hospitais, usinas de eletricidade e de fornecimento de água.

A chefe do Ocha disse que sem uma pressão verdadeira e contínua do Conselho de Segurança sobre o governo sírio e os grupos de oposição será impossível alcançar qualquer progresso na região.

Obrigações

Ela deixou claro que ninguém está levando a sério suas obrigações perante a lei humanitária internacional e de direitos humanos, por isso, o Conselho deve fazer o possível para que suas recomendações sejam cumpridas.

Amos disse ainda que a situação está mais complicada com a aproximação do inverno. Até agora, a ONU conseguiu apenas 54% do dinheiro necessário para cobrir os custos das operações humanitárias.

A representante da ONU afirmou que enquanto as autoridades ficam debatendo o assunto, pessoas continuam morrendo desnecessariamente na Síria.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 19 DE DEZEMBRO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 19 DE DEZEMBRO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2014
S T Q Q S S D
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031