Ipcc: aumento da temperatura pode afetar abastecimento de água

Ouvir /

Chefe do Centro de Ciência do Inep e um dos autores do relatório sobre mudanças climáticas, José Marengo debateu o assunto no Rio de Janeiro; nível dos oceanos aumentou 19 centímetros nas últimas cinco décadas.

José Marengo. Foto: Unic Rio/Fernanda Braune

Damaris Giuliana, do Rio de Janeiro para a Rádio ONU.*

Segundo o chefe do Centro de Ciência do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, Inpe, o aumento da temperatura do planeta e do nível do mar pode prejudicar o abastecimento de água.

Ao discutir a mudança climática nesta terça-feira, no Rio de Janeiro, no Centro de Informação das Nações Unidas no Brasil, Unic Rio, José Marengo explicou à Rádio ONU o papel da concentração de sal em rios e oceanos.

Movimentação

"Normalmente, as correntes oceânicas transportam energia de regiões tropicais para regiões mais ao norte, ou seja, calor. Se isto é cortado, basicamente permite que o trópico continue quente e o norte congele.Comose corta isso? Pela salinidade, a concentração de sal. As águas se movem de uma região de maior salinidade para uma de menor salinidade. Quando há água doce dentro de um oceano salgado, a salinidade cai. Todos ficam com a mesma salinidade, então a água não se movimenta, fica meio estancada".

José Marengo é um dos autores do relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas, Ipcc. O documento, divulgado no fim de setembro, mostra que a temperatura do planeta pode aumentar entre 1,5° Celsius e 2° Celsius até o fim deste século.

Ação Humana

No Rio de Janeiro, o especialista do Ipcc apresentou um resumo do relatório, que destaca que a ação humana é a principal responsável pela elevação média da temperatura global nas últimas cinco décadas.

Neste período, o nível dos oceanos aumentou 19 centímetros e o Ipcc acredita que até 2100, o aumento poderá chegar a 53 ou até mesmo a 98 centímetros. O cientista Marengo explica que ocorre atualmente um esfriamento das águas de superfície, enquanto a água no nível mais profundo, abaixo de700 metros, está aquecendo. 

Efeito Estufa

O especialista do Ipcc afirma ainda que a mudança no pH dos mares já causou danos irreversíveis aos corais do Caribe, por exemplo, que se esbranquecem e alteram o ecossistema marinho.

Segundo Marengo, o caminho para conter o aquecimento é reduzir a emissão de gases de efeito estufa, diminuindo a frota de veículos e o uso de termelétricas. O pesquisador destaca que, mesmo que todas as fábricas do mundo fossem fechadas hoje, os efeitos da produção de gás carbônico ainda seriam sentidos por 20 anos.

*Apresentação: Leda Letra, com reportagem do Unic Rio.

 

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 25 DE JULHO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 25 DE JULHO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

julho 2014
S T Q Q S S D
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031