Ban parabeniza Opaq pela conquista do Prêmio Nobel da Paz

Ouvir /

Secretário-Geral da ONU destaca que reconhecimento vem 100 anos depois do primeiro ataque químico no mundo e 50 dias após o uso de armas químicas na Síria; diretor da Opaq diz que aceita Nobel com "humildade".

Ban Ki-moon. Foto: ONU/Mark Garten

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU enviou felicitações à Organização para a Proibição de Armas Químicas, Opaq, pela conquista do Prêmio Nobel da Paz 2013.

Ban Ki-moon também estende "o mais sincero respeito" ao diretor da entidade, Ahmet Üzümcü. Ban nota que o reconhecimento vem quase 100 anos depois do primeiro ataque químico e 50 dias após o "terrível uso de armas químicas na Síria."

Missão Conjunta

O Secretário-Geral anunciou que o Conselho de Segurança deve aprovar nesta sexta-feira a primeira missão conjunta Opaq-ONU na Síria, após o marco obtido com o trabalho da missão de investigação. No domingo, o grupo começou a destruição do arsenal químico da Síria.

Ban lembra que a Opaq tem o papel de eliminar armas químicas e prevenir que sejam reutilizadas. Para o chefe da ONU, graças ao esforço da entidade, 80% dos estoques declarados de armas químicas já foram destruídos.

Reação

O Secretário-Geral ressaltou que as Nações Unidas estão honradas em trabalhar em conjunto com a Opaq, para eliminar as ameaças impostas pelas armas químicas.

Após o anúncio da conquista do Nobel da Paz, o diretor-geral da Opaq, Ahmet Üzümcü, afirmou, em Haia, que aceitava o prêmio com "humildade".

O diretor da Opaq garantiu que o Nobel irá estimular o esforço incansável da organização, o seu forte compromisso e maior dedicação.

Ele destacou que a organização é inspirada pelo "verdadeiro espírito humanitário" da Convenção de Armas Químicas.

Esforços

Üzümcü disse que por mais de 16 anos, sua equipe fez o que era esperado, trabalhando em "silêncio", mas com a certeza de que estava contribuindo para a paz mundial.

Segundo o Comitê do Nobel, a Opaq foi escolhida por "seus esforços extensivos para a eliminar armas químicas". O prêmio foi anunciado nesta sexta-feira em Oslo, na Noruega, pelo presidente do Comitê, Thorbjoern Jagland.

Thorbjoern afirmou que o uso recente de armas químicas na Síria destacou a necessidade de aumentar os esforços para acabar com esse tipo de arma de destruição em massa.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 19 DE DEZEMBRO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 19 DE DEZEMBRO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2014
S T Q Q S S D
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031