"Proibição a testes nucleares é o caminho para mundo sem armas atômicas"

Ouvir /

Secretário-Geral da ONU fez a declaração na conferência para facilitar a entrada em vigor do Tratado Abrangente de Testes Nucleares; Ban Ki-moon afirmou que 160 países já ratificaram o documento até agora.

Teste nuclear. Foto: ONU

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou esta sexta-feira que a proibição a testes nucleares é um passo indispensável para um mundo livre de armas atômicas.

Ban fez a declaração na 8ª Conferência para facilitar a entrada em vigor do Tratado Abrangente de Proibição de Testes Nucleares, Ctbt, a sigla em inglês, realizada na sede das Nações Unidas, em Nova York.

Ratificação

Ele explicou que desde a Conferência de 2011, cinco novos países adotaram o documento: Brunei, Chade, Guatemala, Guiné-Bissau e Indonésia.

O chefe da ONU disse que até agora, 160 países ratificaram o acordo, faltam apenas oito para que o Tratado entre em vigor.

Apelo

Ban fez um apelo aos Estados restantes que assinem e ratifiquem o documento sem demora.

Segundo ele, esse é um pedido em nome de todas as pessoas no mundo que são terminantemente contra a fabricação desse tipo de arma e anseiam um mundo seguro.

Coreia do Norte

O Secretário-Geral alertou que os testes nucleares realizados pela Coreia do Norte deveriam servir de aviso de que agora é o momento de agir.

Ele quer também que a comunidade internacional quebre o impasse em relação ao processo de desarmamento.

Para Ban, os países devem garantir a entrada em vigor do Ctbt, fazer cumprir a proibição dos testes nucleares e adotar novas medidas para criar um mundo sem armas atômicas.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 28 DE JULHO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 28 DE JULHO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

julho 2014
S T Q Q S S D
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031