Pnud quer maior coordenação entre setores para o combate à malária

Ouvir /

Agência da ONU lança iniciativa contra a doença, que mata 660 mil pessoas por ano; rede identifica ações nas causas sociais e ambientais da malária.

Redes mosquiteiras previnem malária

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.  

Às margens dos debates de alto nível da 68ª Assembleia Geral, o Programa da ONU para o Desenvolvimento, Pnud, lança nesta terça-feira uma iniciativa de combate à malária.

A "Rede de Ação Multisetorial para a Malária" busca maior coordenação entre diferentes setores para o controle da doença, que mata 660 mil pessoas por ano, a maioria na África Subsaariana.

Causas

Segundo o Pnud, a meta é identificar ações entre os determinantes sociais e ambientais que causam a malária. A agência ressalta que as estratégias atuais devem ser complementadas com mais parcerias, para que seja acelerado o controle da doença.

De acordo com o Pnud, a malária está associada à falta de desenvolvimento sócio-econômico, pobreza, marginalização e exploração.

Integração

A rede de ação estabelece um roteiro para uma abordagem mais integrada na luta contra a doença, para que seja alcançada a meta seis dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio: deter a incidência da malária até o final de 2015.

Segundo o Pnud, nos últimos anos, houve queda de 50% dos casos de malária em 43 países, graças a parcerias e coordenação entre governos e entidades de saúde.

 

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 28 DE JULHO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 28 DE JULHO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

julho 2014
S T Q Q S S D
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031