ONU alerta para piora da insegurança alimentar no Zimbábue

Ouvir /

Programa Mundial de Alimentos, PMA, informou que cerca de 2,2 milhões de pessoas estão passando fome; número equivale a um em cada quatro na população rural.

Vítima de insegurança alimentar no Zimbabué. (Foto: ONU)

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.*

As Nações Unidas afirmaram que a situação da fome no Zimbábue está piorand com cerca de 2,2 milhões de pessoas afetadas no país. O alerta foi feito nesta terça-feira, em Genebra.

A porta-voz do Programa Mundial de Alimentos, PMA, Elisabeth Byrs, disse que um em cada quatro zimbabuanos, na área rural, precisa de assistência alimentar. O número de pessoas nessa situação já estava alto em 2009, segundo a agência da ONU, quando mais da metade da população do Zimbábue dependia de ajuda.

Fertilizantes

Os níveis atuais de insegurança alimentar estão sendo atribuídos a vários fatores incluindo más condições de temperatura, falta de fertilizantes para agricultura e altos preços dos cereais devido à fraca colheita de milho.

O PMA informou que, se comparado aos preços do ano passado, a alta dos alimentos é de 15%.

Para ajudar os zimbabuanos afetados pela fome, a agência da ONU e os parceiros estão distribuindo cereais, comprados na região, e fazendo a importação de óleo de cozinha.

A transferência em dinheiro também será usada para áreas selecionadas com vista a ajudar os mercados locais. O PMA pretende aumentar a distribuição do auxílio, a partir do próximo mês, até a época das colheitas em março de 2014.

*Apresentação: Leda Letra.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 22 DE DEZEMBRO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 22 DE DEZEMBRO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2014
S T Q Q S S D
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031