FAO: setor pecuário poderia reduzir emissões de gases em 30%

Ouvir /

Estudo da agência da ONU destaca necessidade do uso de tecnologias já existentes para reverter os números; setor joga na atmosfera 7,1 gigatoneladas de dióxido de carbono por ano.

Produtores de gado podem cortar emissões de gases. Foto: Banco Mundial

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Segundo a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, o setor pecuário emite 7,1 gigatoneladas de dióxido de carbono por ano.

A agência da ONU afirma que essas emissões, que causam o efeito estufa, podem ser reduzidas em até 30%, se forem utilizadas melhores práticas e tecnologias já existentes.

Aquecimento

A FAO publicou nesta quinta-feira um estudo sobre o tema, afirmando ser a estimativa mais completa sobre o papel da pecuária no aquecimento global.

A produção de alimentos para o consumo dos animais gera 45% do total das emissões de gases de efeito estufa causadas pelo gado.

O processo digestivo das vacas é responsável por 39% e a decomposição do esterco gera 10% das emissões. O restante é atribuído ao processamento e transporte de produtos animais.

Eficiência

A FAO afirma que os produtores de gado podem cortar parte dessas emissões, sendo que o sul da Ásia, a América Latina e a África são as regiões com o maior potencial de redução.

A agência sugere mudanças nos sistemas de alimentação, saúde e criação do gado e no manejo do estrume. Também é indicado o uso de geradores de biogás e equipamentos que economizam energia.

Ao tornar o sistema pecuário mais eficiente e reduzir o desperdício elétrico, a FAO acredita que o setor pode emitir menos gases que causam o aquecimento global.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 19 DE DEZEMBRO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 19 DE DEZEMBRO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2014
S T Q Q S S D
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031