Ban: se ataque químico for confirmado, Conselho de Segurança terá de agir

Ouvir /

Secretário-Geral da ONU disse que os 2,5 anos do conflito produziram uma "paralisia constrangedora" do órgão; ele comentou proposta de destruição dos estoques de armas caso a Síria concorde com a medida.

Ban Ki-moon em conferência de imprensa. Foto: ONU/Mark Garten

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou esta segunda-feira que se ficar confirmado o uso de armas químicas na Síria, isto representará um crime abominável.

Falando a jornalistas na sede das Nações Unidas, em Nova York, Ban disse que neste caso, a comunidade internacional terá certamente de fazer alguma coisa.

Condenação

O Secretário-Geral disse que se o relatório do professor Ake Sellström confirmar o ataque químico, o Conselho de Segurança pode se unir numa resposta de condenação universal.

Ban declarou que já está considerando algumas propostas para o Conselho de Segurança quando apresentar o relatório da equipe de investigação da ONU.

Conflito

Ele afirmou que os dois anos e meio de conflito na Síria serviram apenas para produzir uma "paralisia constrangedora" do Conselho de Segurança.

O chefe da ONU declarou ainda que, se ficar provado, será preciso responsabilizar e levar à justiça os que usaram as armas químicas, e evitar que qualquer outro utilize esse tipo de armamento.

Além disso, o Secretário-Geral deixou clara a necessidade para uma segurança maior sobre os estoques de armas químicas.

Transferência

Ao responder a pergunta de um jornalista, Ban falou sobre a proposta de pedir ao Conselho de Segurança que exija a transferência imediata de todas as armas químicas sírias para um local determinado onde o material possa ser guardado e destruído com segurança.

Ele voltou a pedir que a Síria faça parte da Organização para a Proibição de Armas Químicas.

Propostas

O Secretário-Geral saudou as propostas feitas, esta segunda-feira, pelo ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, e pelo secretário de Estado americano, John Kerry, de colocar todas as armas químicas da Síria sob o controle da ONU.

Ban disse que ele e o representante especial da ONU e da Liga Árabe para a Síria, Lakhdar Brahimi, continuam empenhados na realização da conferência Genebra II, sobre o país do Oriente Médio, o mais rápido possível.

Solução Política

Nos encontros em São Petersburgo, na Rússia, durante a reunião do G-20, Ban afirmou que eles discutiram a situação síria com os líderes mundiais.

Ao ser indagado se uma ação militar poderia prejudicar os esforços para a reunião, o Secretário-Geral declarou que, nesse momento, é fácil imaginar que isto poderia afetar negativamente o encontro.

Ele encerrou dizendo que a única opção viável para a solução do conflito passa por via diplomática.

 

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 18 DE JANEIRO DE 2018
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 18 DE JANEIRO DE 2018
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

janeiro 2018
S T Q Q S S D
« dez    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031