Ban: comunidade internacional cumpre seu papel com resolução sobre Síria

Ouvir /

Secretário-Geral agradeceu ao secretário de Estado americano, John Kerry, e ao chanceler da Rússia, Sergei Lavrov, pelos "esforços" para se alcançar o acordo; Ban disse que autores do uso de armas químicas têm que ser responsabilizados.

Ban Ki-moon no Conselho de Segurança

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

 O chefe das Nações Unidas, Ban Ki-moon, saudou a adoção pelo Conselho de Segurança do que chamou de "uma resolução histórica" condenando o uso de armas químicas e a violência na Síria.

 Ban disse que a resolução é a primeira notícia de esperança para o país árabe num longo período de tempo.

Bombas e Granadas

Ele recordou que tinha afirmado, há vários meses, que se caso o uso de armas químicas fosse confirmado no país, seria preciso responder de forma unida. E para ele, neste caso, a comunidade internacional cumpriu o seu papel.

Ban Ki-moon disse que os autores do crime com armas químicas, praticado em 21 de agosto, têm que ser levados à justiça. Mas ele ressaltou que outros tipos de armas continuam sendo usados diariamente no conflito sírio.

Ban afirmou que ao mesmo tempo em que a resolução do Conselho de Segurança representa um passo importante não se deve esquecer que o catálgo de horrores na Síria continua com bombas, tanques, granadas e arnas. Ele disse que a violência tem que parar e as armas devem ser silenciadas.

Acordo Preliminar

O chefe da ONU declarou que a comunidade internacional tem que assegurar que armas de destruição em massa jamais irão reemergir como instrumento de guerra ou terror.

Ele ressaltou o acordo preliminar da ONU com a Organização para Proibição de Armas Químicas. Ban disse que o acordo estabelece prazos ambiciosos, mas realistas para a eliminação do programas nuclear sírio.

Uma equipe da organização (Opcw, na sigla em inglês) deve ser enviada à Síria já na terça-feira.

Ban ressaltou que o sucesso da missão vai depender da decisão do Governo sírio de implementer suas obrigações de forma íntegra e sem atrasos. Isso inclui ainda a garantia de segurança do pessoal da organização e da ONU.

 O Secretário-Geral destacou que a cooperação das forças de oposição síria também é importante. Ele disse que todos os lados partilham um interesse na destruição permanente deste tipo de armamento.

 Após receber os relatórios, Ban Ki-moon disse que irá fazer recomendações ao Conselho de Segurança.

Ele encerrou dizendo que uma conferência de paz para a Síria deve ser realizada em Genebra em meados de novembro.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 17 DE ABRIL DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 17 DE ABRIL DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

abril 2014
S T Q Q S S D
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930