Representante da ONU diz que conflito sírio está separando famílias

Ouvir /

Em comunicado, chefe do Fundo das Nações Unidas para a População manifestou preocupação com o impacto do aumento da violência sobre mulheres e meninas.

Bebé num campo para refugiados sírios, na Turquia. Foto: Irin/Jodi Hilton

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Fundo das Nações Unidas para a População, Unfpa, expressou preocupação com o aumento da violência em locais ao redor de Damasco, capital da Síria.

De acordo com o Unfpa, os combates na Síria forçaram grandes quantidades de mulheres e meninas a fugir do país em direção à região de Curdistão, no norte do Iraque. 

Cuidados Urgentes

O diretor-executivo da agência, Babatunde Osotimehin, afirmou que a violência síria está separando famílias inteiras. Ele contou ainda que a situação da sáude é precária e que muitas mulheres e meninas estão precisando de cuidados urgentes.

Para ele, a violência também está destruindo o tecido social sírio. Mães estão perdendo os filhos e outros membros da família, e até grávidas estão sendo vítimas dos ataques sem saber o que fazer para salvar a vida dos bebês e em muitos casos a própria vida.

As cidades mais afetadas são Alepo, Homs e a capital Damasco.

Abortos Naturais

O conflito na Síria também está aumentando os casos de violência de gênero. Muitas meninas e mulheres estão expostas a assédio sexual, abuso e exploração.

Desde a semana passada, mais de 40 mil sírios fugiram para o Iraque. E milhares estão na fila perto da fronteira para conseguir entrar no país. No grupo, existem pelo menos 2 mil sírias grávidas à espera de assistência médica urgente. Muitas delas caminharam por várias horas para cruzar a fronteira temendo abortos naturais.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 17 DE ABRIL DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 17 DE ABRIL DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

abril 2014
S T Q Q S S D
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930