ONU ajuda 600 mil desalojados pelas cheias nas Filipinas

Ouvir /

Pelo menos sete pessoas morreram no país por causa das chuvas de monção; situação é mais grave nas províncias de Laguna, Rizal e Cavite.

Vítimas das cheias nas Filipinas.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

Agências das Nações Unidas anunciaram, nesta terça-feira, o seu envolvimento nas ações de apoio às cheias que fizeram pelo menos sete mortos e 600 mil desalojados na capital das Filipinas, Manila.

O Escritório da ONU para Assistência Humanitária disse que cerca de 2,2 mil pessoas procuraram refúgio em 19 centros de emergência, devido às estradas intransitáveis na cidade que tem 12 milhões de habitantes.

Metro de Manila

A Organização Internacional para Migrações, OIM,  afirmou que as fortes chuvas tiveram início neste domingo e foram seguidas de pedidos de socorro e de assistência com a piora do tempo.

Calcula-se que milhares de casas tenham ficado inundadas e que metade do metrô de Manila esteja submerso.

As fortes chuvas de monção do sudoeste foram agravadas pela tempestade tropical Trami, conhecida localmente como Maring. O resultado foram cheias e deslizamentos de terra em 11 províncias.

Estradas

A OIM registrou inundações em 42 municípios e cidades, além de 64 estradas intransitáveis devido às fortes chuvas que devem continuar pelos próximos dois ou três dias.

O Governo Filipino concentra a resposta nas províncias de Laguna, Rizal e Cavite na região de Calabarzon, onde se acredita que tenham ocorrido os piores danos.

O funcionalismo público, empresas privadas e escolas estão fechados devido aos danos causados pela chuva.

*Apresentação: Edgard Júnior

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 16 DE ABRIL DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 16 DE ABRIL DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

abril 2014
S T Q Q S S D
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930