Missão no Afeganistão condena assassinatos de civis no oeste do país

Ouvir /

Seis pessoas morreram na província de Herat, em um ataque assumido pelo grupo Talebã; Unama lembra que violência contra civis pode ser considerada crime de guerra.

Foto: Unama

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

A Missão das Nações Unidas no Afeganistão, Unama, condenou esta terça-feira os sequestros e assassinatos de seis civis na província de Herat, a oeste do país.

Em nota, a Unama lembra que "ataques contra civis são proibidos e podem ser considerados crimes de guerra". A missão lembra que o grupo Talebã assumiu a autoria dos assassinatos.

ONG

A lei humanitária internacional define como civis todos aqueles que não têm ação direta em hostilidades e que não são combatentes.

Entre as pessoas executadas estavam cinco funcionários da organização não-governamental Comitê Internacional de Resgate, IRC e um funcionário do Programa Nacional de Solidariedade.

Juntas, as duas instituições têm programas humanitários e de oportunidade econômica para afegãos que vivem em áreas rurais do país. A missão da ONU enviou condolências às famílias dos mortos no ataque.

Balanço

Os civis têm sido cada vez mais alvos de ataques nos Afeganistão, após um declínio ocorrido no ano passado. Em relatório recente, a Unama nota que o número de civis mortos ou feridos no primeiro semestre deste ano subiu 23%, na comparação com o mesmo período de 2012.

Foram mais de 1,3 mil civis assassinados e mais de 2,5 mil feridos. O representante do Secretário-Geral para o Afeganistão e chefe da Unama, Ján Kubis, atribuiu o aumento dos incidentes ao uso indiscriminado de explosivos improvisados.

Kubis cita ainda o alvo deliberado de civis por forças antigoverno e apelou ao fim dos ataques.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 02 DE SETEMBRO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 02 DE SETEMBRO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

setembro 2014
S T Q Q S S D
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930