Ban diz que é importante honrar tratados com povos indígenas

Ouvir /

Secretário-Geral da ONU afirmou que esses acordos são fundamentais para proteger e promover os direitos dos índios; ele fez a declaração para marcar o Dia Internacional em homenagem aos Povos Indígenas.

Ban Ki-moon pede proteção dos direitos dos índios. Foto: ONU/Devra Berkowitz

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, fez uma homenagem especial, esta sexta-feira, para marcar o Dia Internacional dos Povos Indígenas.

Segundo Ban, é importante honrar os tratados e acordos firmados entre os Estados, seus cidadãos e os povos indígenas.

Visão e Valores

O chefe da ONU afirmou que os documentos assinados, de forma consensual, permitem melhor compreensão da visão e dos valores dessas comunidades.

Ban disse que os tratados são essenciais para a proteção e a promoção dos direitos do grupo. Eles são fundamentais também para a criação de uma visão política e de uma estrutura necessária para que as diferentes culturas possam coexistir em harmonia.

Relacionamento

Da comunidade Pataxó no Brasil, Danilo Lacerda, de 18 anos, falou, em entrevista à Rádio ONU, sobre o que se pode comemorar como representante do seu povo no Dia Internacional dos Povos Indígenas.

Ele citou como pataxós conseguem se comunicar com outras comunidades indígenas espalhadas pelo Brasil e pelo mundo.

"Antigamente a gente não tinha como (se comunicar), não tinha condições, dinheiro para visitar outras aldeias e conversar com líderes de outras comunidades. E hoje, graças à internet, graças a esses meios e projetos, a gente já consegue fazer intercâmbio entre os indígenas de nações diferentes. Entre os indígenas pataxó, pataxó com caiapó e pataxó com xavante. Então essa é a nossa evolução, nessa parte."

Diversidade

O Secretário-Geral lembrou que existem mais de 5 mil grupos distintos de comunidades indígenas espalhados por 90 países. Eles representam 370 milhões de pessoas, aproximadamente 5% da população mundial.

Ban disse que é importante ainda fortalecer a parceria que irá ajudar na preservação da cultura e dos valores tradicionais indígenas. Ao mesmo tempo, ajudará também no trabalho para a erradicação da pobreza, para facilitar a inclusão social e o desenvolvimento sustentável.

Participação

O chefe da ONU declarou que acima de tudo, deve-se garantir a participação dos indígenas nos processos de decisão, incluindo as discussões sobre os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio e na definição da agenda pós-2015.

Ban declarou que os povos indígenas já deixaram claro que querem desenvolvimento, mas um desenvolvimento que leve em consideração sua cultura, identidade e o direito de escolher suas prioridades.

O Secretário-Geral disse que a Conferência Mundial sobre os Povos Indígenas, que vai acontecer no ano que vem, é uma oportunidade para se avançar com a causa dessa população em todos os lugares.

Apelo

Ban apelou aos países que adotem medidas concretas para lidar com os desafios enfrentados pelos indígenas, especialmente, em relação à marginalização e exclusão.

Como parte dos eventos, Ban saudou a chegada de mais de 200 remadores à cidade. Eles viajaram milhares de quilômetros para relembrar o tratado Two Row Wampum, de 1613.

O documento foi o primeiro firmado entre imigrantes holandeses e a confederação Haudenosaunee, que reuniu seis nações indígenas, e cuja capital fica no Estado de Nova York.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 18 DE SETEMBRO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 18 DE SETEMBRO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

setembro 2014
S T Q Q S S D
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930