Unami condena onda de ataques que matou mais de 50 no Iraque

Ouvir /

Houve explosão de veículos em várias cidades incluindo Bagdad; agência da ONU aponta para níveis recordes da violência durante o mês do Ramadão.

Nível de violência é considerado o mais alto em cinco anos. Foto: Arquivo Irin

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Missão das Nações Unidas no Iraque, Unami, expressou profunda preocupação na sequência de uma onda de explosões de carros armadilhados que, nesta segunda-feira, causou dezenas de mortes.

Agências noticiosas citam as autoridades locais apontando para pelo menos 51 mortos devido aos atentados envolvendo vários veículos em áreas de maioria xiita da capital iraquiana, Bagdad, e em outras cidades.

Tensões

De acordo com os relatos, o número de feridos ultrapassa os 200, num momento marcado por tensões entre xiitas e sunitas.

Em nota, o representante especial interino do Secretário-Geral, Gyorgy Busztin, manifesta apreensão profunda com o elevado nível de violência que "coloca o perigo de fazer recuar o país para lutas sectárias."

De acordo com o enviado, durante o considerado sagrado mês do Ramadão, o Iraque "sangra de violência aleatória que atingiu níveis recordes.".

Violência

As agências referem que mais de 700 pessoas foram mortas só em julho, no que elevou para mais de 2,5 mil o número dos que perderam a vida em atentados desde abril. O nível de violência é considerado o mais alto desde 2008.

Busztin pediu a todos os líderes políticos que tomem "medidas imediatas e decisivas para fazer cessar o derramamento de sangue sem sentido" no país.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 02 DE SETEMBRO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 02 DE SETEMBRO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

setembro 2014
S T Q Q S S D
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930