Pillay: "disparidades na Colômbia precisam ser corrigidas com urgência"

Ouvir /

Alta comissária da ONU para os Direitos Humanos terminou visita de quatro dias ao país; ela ressalta que direitos das vítimas devem estar no centro das negociações entre governo e Farc.

Navi Pillay em Bogotá

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

A alta comissária da ONU para os Direitos Humanos terminou uma visita oficial de quatro dias à Colômbia.

Além de encontros com o presidente Juan Manuel Santos e integrantes do governo, Navi Pillay reuniu-se com representantes da sociedade civil e de ONGs.

Pobreza e Insegurança

Ao fim da visita, na sexta-feira, Pillay disse que todas as pessoas com quem conversou nas comunidades colombianas falaram a ela sobre pobreza, desigualdades e insegurança.

Para a alta comissária, existem "grandes disparidades de direitos econômicos, sociais e culturais, que precisam ser corrigidas de forma urgente".

Farc

Em Bogotá, Pillay destacou ainda que as obrigações de direitos humanos devem ser o foco do processo de paz do país.

A alta comissária defendeu que os direitos das vítimas precisam estar no centro das negociações de paz entre as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, Farc e o Exército de Liberação Nacional.

De acordo com Pillay, a meta é alcançar paz e justiça para todos os colombianos. Ela disse ainda que continua comprometida com a promoção e proteção dos direitos humanos no país.

Navi Pillay confirmou ainda que a presença do Escritório de Direitos Humanos da ONU na Colômbia foi prorrogada até outubro de 2014.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 19 DE DEZEMBRO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 19 DE DEZEMBRO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2014
S T Q Q S S D
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031