Pesquisa da OIT destaca queda de desemprego entre jovens no Brasil

Ouvir /

Estudo elaborado sobre mercado de trabalho nos países do G-20 foi apresentado em encontro com ministros da pasta, que ocorre em Moscou, na Rússia.

Juventude e trabalho. Foto: Mark Garten

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

A Organização Internacional do Trabalho, OIT, apresentou esta quarta-feira um estudo recomendando políticas mais amplas e inclusivas para criação de novos postos de trabalho.

O documento, "Perspectivas de Curto Prazo no Mercado de Trabalho e os Principais Desafios dos Países do G-20", foi apresentado em Moscou.

Parceria

A capital russa está abrigando uma reunião com os ministros da pasta das maiores economias do mundo mais a União Europeia.  A compilação dos dados pela OIT foi feita em parceria com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico, Ocde.

Segundo a pesquisa, o Brasil tem 5,8% de desempregados e a taxa de jovens fora do mercado de trabalho diminiu nos últimos anos. O mesmo ocorreu na Alemanha e na Indonésia.

Uma outra boa notícia é incidência de desemprego a longo prazo, que baixou no Brasil ao contrário da África do Sul, da Grã-Bretanha e dos Estados Unidos.

Salário Mínimo

Já na Espanha, 26,8% da população estão desempregados.

O número é mais que o dobro da média da União Europeia, que é de 11%. Ainda dentro do G-20, a África do Sul aparece com 25,2% de taxa de desemprego.

Para a OIT, uma das formas de conter a pobreza e a desigualdade é melhorar o nível e a cobertura dos salários mínimos.

Um dos exemplos do estudo foram as medidas implementadas pela África do Sul para de ampliar os benefícios para a terceira idade, pessoas com invalidez e dependentes.

*Apresentação: Mônica Villela Grayley.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 17 DE ABRIL DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 17 DE ABRIL DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

abril 2014
S T Q Q S S D
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930