Perspectiva de crescimento da economia italiana permanece fraca, diz FMI

Ouvir /

Órgão concluiu missão ao país europeu e elogiou medidas tomadas pelo governo desde a crise de 2011, mas índices de desemprego continuam altos, e confiança do mercado ainda é frágil.

Sede do FMI, Washington

Mônica Villela Grayley, da Radio ONU em Nova York.

Uma delegação do Fundo Monetário Internacional afirmou que o governo da Itália deve continuar promovendo medidas para estimular o crescimento da economia do país, afetada pela crise de 2011.

A comissão visitou a Itália, nesta semana, para avaliar o efeito das reformas introduzidas pelo governo. Segundo o FMI, as medidas de austeridade fiscal foram passos difíceis, mas necessários para estimular a economia e restaurar a confiança no mercado.

Enfrentamento

Mas dois anos depois, o nível de desemprego continua alto e a confiança ainda frágil.

O órgão internacional afirmou que o novo governo italiano está tomando medidas para lidar com os problemas estruturais da Itália. Mas a Europa também terá de colaborar no enfrentamento da chamada fragmentação financeira.

Os especialistas do FMI, no entanto, registram algumas tendências positivas. De acordo com a delegação, a economia está demonstrando sinais de estabilidade como a confiança dos consumidores italianos e do mercado interno aumentando, mas os gastos privados ainda estão sendo contidos por causa das restritas condições financeiras.

Projeção

A projeção de crescimento é de – 1,8% este ano, para este ano, com uma possibilidade de recuperação para 0,7% em 2014.

Segundo os economistas do Fundo, a recuperação deverá ser puxada pelas exportações e por uma modesta virada nos investimentos.

Já fora da Itália, a desaceleração das economias, nos mercados emergentes, poderia pôr em perigo uma recuperação liderada pelas exportações, além de aumentar as taxas privadas de juros.

Jovens

Para os economistas do FMI, as perspectivas de crescimento da Itália, a médio prazo, deverá ser reforçada apenas pela implementação de reformas abrangentes.

A crise na zona do euro afetou a Itália, fortemente. O país já estava registrando um crescimento lento antes mesmo da crise europeia.

Segundo o FMI, a aceleração das reformas econômicas será fundamental para limitar os riscos do desemprego a longo prazo, especialmente para os jovens italianos.

 

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 24 DE ABRIL DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 24 DE ABRIL DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

abril 2014
S T Q Q S S D
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930