OMS: apenas 38% dos bebês são alimentados com leite materno

Ouvir /

Índice reflete a opção por amamentação exclusiva nos primeiros seis meses de vida da criança; somente um em cinco países implementou recomendações da agência sobre fórmulas de leite.

Foto: OMS

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

Segundo a Organização Mundial da Saúde, apenas 37 países aprovaram leis que refletem as recomendações da agência sobre produtos que substituem o leite materno.

A OMS também destaca que no mundo, somente 38% dos bebês são exclusivamente amamentados durante os primeiros seis meses de vida. A agência da ONU lembra que o leite materno é a melhor fonte de alimento para bebês e crianças pequenas.

Apoio

A amamentação pode prevenir a obesidade, diminuir as chances de diabetes e resultar em melhor performance em testes de inteligência. De acordo com a OMS, quase todas as mães são fisicamente capazes de amamentar, mas precisam de apoio e de informações corretas.

Em entrevista à Rádio ONU, de Nova York, a personal trainer Ana Paula Baroni contou que recebeu aulas sobre amamamentação na maternidade, logo após o nascimento da filha Sophia, de seis semanas.

"No hospital, eu tinha um grupo de consultoras de aleitamento. Elas davam aulas e eu ia com a Sophia para uma sala, e aí tinha essa pessoa especializada para me ajudar, para ver a posição certa de eu colocar a bebê no peito, para ver se ela estava sugando. E me explicou uma série de questões que eu tinha e achei isso bárbaro. Porque se você não pega essa informação, se você não vai atrás, eu acho que é por isso que às vezes as mães não se sentem estimuladas e não amamentam."

Publicidade

A partir de quinta-feira, 1 de agosto, 170 países comemoram a Semana Mundial da Amamentação. Por isso, a OMS está fazendo um alerta sobre as fórmulas de leite.

De acordo com a agência, apenas 35% dos países proíbem a publicidade desses produtos e 62 nações proíbem a distribuição de amostras das fórmulas.

A brasileira Ana Paula Baroni conta que as fabricantes enviaram, para sua casa em Nova York, diversas amostras desses produtos.

Anticorpos

"Na gestação, eu fiz cadastro em alguns sites e comecei a receber em casa várias amostras de fórmulas, de latas de leite. E isso é caro. Para uma mãe que de repente tem de voltar a trabalhar logo e não terá condições de amamentar, existe um incentivo muito grande para introduzir a fórmula."

A OMS informa que as fórmulas de leite para bebês não contém os anticorpos encontrados no leite materno, além do risco de bactérias por mamadeiras não esterilizadas ou uso de água não-potável.

A agência também destaca que as mães se beneficiam da amamentação, que reduz o risco de câncer de mama e de ovário e ajuda ao retorno do peso de antes da gravidez.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 17 DE SETEMBRO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 17 DE SETEMBRO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

setembro 2014
S T Q Q S S D
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930