Mãe brasileira é destaque em campanha global para igualdade Lgbt

Ouvir /

Iniciativa é do Escritório da ONU para os Direitos Humanos; em vídeo, professora Edith Modesto fala sobre processo de aceitação do filho homessexual; campanha de um ano conta com apoio dos cantores Daniela Mercury e Ricky Martin.

Edith Modesto no vídeo da campanha

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

A brasileira Edith Modesto é destaque na nova campanha das Nações Unidas sobre igualdade para lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros, Lgbt.

Em um vídeo, Edith fala sobre o processo de aceitação ao descobrir que um dos filhos é homossexual.

Amizade

"A partir da descoberta que meu filho é gay, meu filho caçula, foi um processo que eu trilhei e que foi muito bom para mim, me tornou uma pessoa melhor. Eu fundei um grupo de pais, que não existia no Brasil, um grupo de ajuda mútua. Eu sou amiga de todos os meus filhos, graças a Deus, e também do meu filho gay." 

A campanha "Livre & Igual" é uma iniciativa do Escritório do Alta Comissariado da ONU para os Direitos Humanos. O projeto está sendo lançado nesta sexta-feira, na Cidade do Cabo, na África do Sul.

Sem Exceções

A alta comissária Navi Pillay e o arcebispo emérito sul-africano Desmond Tutu anunciaram a campanha, que terá a duração de um ano. Ao lançar o projeto, Pillay lembrou que a Declaração Universal dos Direitos Humanos promete "um mundo onde todos nascem livres e iguais em direitos e dignidade, sem exceção."

Ela lamentou que milhões de homossexuais ainda enfrentam ódio, intolerância, violência e discriminação diariamente. Segundo Pillay, "mudar atitudes nunca é fácil, mas geralmente começa com conversas difíceis".

Diálogo e Respeito

E essa é a meta da campanha: inspirar o diálogo em milhões de pessoas no mundo sobre os direitos dos Lgbts. A iniciativa busca também aumentar a conscientização sobre homofobia, discriminação e violência.

Durante um ano, serão lançados vários vídeos e "A História de uma Mãe do Brasil" é o primeiro da série de entrevistas com familiares de Lgbts pelo mundo.

Vários artistas apoiam a campanha "Livre & Igual", como os cantores Daniela Mercury, Ricky Martin, Yvonne Chaka Chaka e a atriz de Bollywood, Celina Jitly.

Segundo o Escritório para os Direitos Humanos, pelo menos 76 países ainda criminalizam relações entre pessoas do mesmo sexo. Mas em todo o mundo, homessexuais, bissexuais e transgêneros são vítimas de violência e assassinatos.

Confira o vídeo de Edith Modesto. 

 

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 19 DE AGOSTO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 19 DE AGOSTO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

agosto 2014
S T Q Q S S D
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031