Ataques no Iraque matam mais de 50 e deixam ao menos 200 feridos

Ouvir /

Chefe interino da Missão da ONU no país diz que níveis de violência são recorde; carros-bomba explodiram em várias cidades incluindo Bagdã; Gyorgy Busztin, país corre risco de retroceder em conflitos sectários.

 

Foto: Unami/Bikem Ekberzade

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

Uma onda de ataques, nesta segunda-feira, causou a morte de mais de 50 pessoas no Iraque e deixou ao menos 200 feridas. 

Em nota, a Missão da ONU no país, Unami, informou que as mortes ocorreram após a explosão de carros-bomba em várias cidades iraquianas incluindo a capital, Bagdá. Os atentados foram realizados em áreas habitadas, na maioria, por xiitas.

Ramadã

O representante interino do Secretário-Geral da ONU no Iraque, Gyorgy Busztin, disse que o aumento da violência é sinal de preocupação. Segundo ele, o país corre o risco de sofrer uma recuada "em conflitos sectários."

Ele lembrou ainda que os ataques estão ocorrendo durante o mês considerado sagrado do Ramadã, e que a violência está atingindo "níveis recordes".

De acordo com agências de notícias, somente em julho 700 pessoas teriam morrido no Iraque. Desde abril, o número de mortos seria de 2,5 mil. É a maior onda de violência dos últimos cinco anos.

Busztin encerrou a nota pedindo que as autoridades do Iraque tomem providências para evitar o que ele chamou de "mais derramento desnecessário de sangue."

*Apresentação: Mônica Villela Grayley.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 21 DE OUTUBRO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 21 DE OUTUBRO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

outubro 2014
S T Q Q S S D
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031