Secretário-Geral classifica ataque na Somália de "ato terrorista desprezível"

Ouvir /

Em conversa com jornalistas em Pequim, Ban Ki-moon volta a dizer que ataque ao complexo da ONU em Mogadíscio é inaceitável; atentado matou várias pessoas, incluindo uma funcionária da organização.

Ban Ki-moon na China

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

O Secretário-Geral da ONU voltou a se pronunciar nesta quinta-feira sobre o ataque contra o complexo da organização em Mogadíscio, capital da Somália.

Uma picape com explosivos foi detonada em frente ao portão do edifício na manhã de quarta-feira, hora local. Ban Ki-moon, que está em visita oficial à China, afirmou que a organização irá continuar trabalhando pela estabilidade política na Somália.

Segurança

Ao falar com jornalistas em Pequim, Ban classificou a ação de "ataque terrorista desprezível contra as Nações Unidas e a população civil".

O Secretário-Geral disse que o ato é "totalmente inaceitável" e que pediu ao presidente somali Hassan Sheikh Mohamud para reforçar a segurança dos funcionários da ONU e dos civis.

A bandeira das Nações Unidas ficará a meio-mastro, nesta quinta-feira, em homenagem aos mortos no ataque, incluindo uma funcionária do Programa da ONU para o Desenvolvimento, Pnud.

Coreias

Ainda em Pequim, o Secretário-Geral apelou novamente às autoridades da Coreia do Norte a cumprir com as resoluções do Conselho de Segurança e desnuclearizar a Península Coreana.

Ban voltou a agradecer o presidente chinês Xi Jinping pelo "papel construtivo na tentativa de reduzir as tensões e facilitar o diálogo entre as Coreias do Norte e do Sul".

 

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 26 DE NOVEMBRO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 26 DE NOVEMBRO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

novembro 2014
S T Q Q S S D
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930