ONU condena ataques contra acampamento de exilados iranianos

Ouvir /

Representante especial do Secretário-Geral está profundamente preocupado com a trágica violência; Martin Kobler disse que o governo iraquiano é responsável pela segurança do local.

Martin Kobler

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A ONU condenou, este sábado, o ataque contra o acampamento para exilados iranianos no Iraque e pediu ao governo iraquiano que forneça assistência e proteção aos residentes de Camp Liberty.

O representante especial do Secretário-Geral para o Iraque, Martin Kobler, e a representante do Escritório do Alto Comissariado para Refugiados, Acnur, Claire Bourgeois, estão preocupados com a violência.

Exilados

Mais de 3 mil exilados iranianos vivem em Camp Liberty, a maioria deles, pertence ao grupo conhecido como People's Mojahedeen do Irã. O acampamento serve como ponto de transição, também chamado de Camp Hurriya, enquanto o Acnur determina o processo para classificar o estado de refugiado dessas pessoas.

Kobler disse que os ataques ocorreram apesar dos pedidos feitos pelas Nações Unidas para que o governo iraquiano fornecesse proteção ao acampamento e a seus residentes.

Mortes

Segundo as agências de notícias, duas pessoas morreram e dezenas ficaram feridas no ataque realizado com morteiros. O acampamento Liberty foi atacado também em fevereiro. Na  época, seis pessoas morreram e dezenas ficaram feridas.

O representante do Secretário-Geral pediu as autoridades iraquianas que façam o possível para ajudar os feridos.

Segundo Kobler, este segundo ataque ao acampamento Liberty serve de aviso para que terceiros países ofereçam abrigo aos residentes iranianos em outras regiões fora do Iraque.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 25 DE JULHO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 25 DE JULHO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

julho 2014
S T Q Q S S D
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031