Ban diz que uso de armas químicas na Síria seria crime contra humanidade

Ouvir /

Ao comentar relatos de armamentos pelo país, Secretário-Geral diz que informação tem que ser validada com provas convincentes; ele voltou a pedir ao governo sírio que conceda acesso à equipe de inspetores da ONU, liderada por Ake Sellstrom.

Ban Ki-moon

Mônica Villela da Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral das Nações Unidas pediu ao governo sírio que conceda acesso a inspestores de armas, da organização. A declaração foi feita nesta sexta-feira durante um breve encontro com jornalistas na sede da ONU, em Nova York.

Ban Ki-moon disse que está ciente dos relatos, divulgados pelos Estados Unidos, de que a Síria teria usado armas químicas. Segundo ele, para ser validada, a informação precisa de provas convincentes.

Inquérito

Ban Ki-moon afirmou que o uso de armas químicas, por qualquer dos lados do conflito sírio, seria um crime contra a humanidade.

Ele disse ainda que o ritmo dos assassinatos está cada vez mais feroz. Nesta semana, a alta comissária de Direitos Humanos da ONU, Navi Pillay, informou que pelo menos 93 mil pessoas já morreram na Síria.

A equipe de inspetores de armas, liderada pelo sueco Aka Sellstrom, quer acesso à Síria para analisar informações e materiais sobre alegações de uso de armamentos químicos no país. Ban Ki-moon disse que o objetivo da ONU é realizar um inquérito independente sobre o tema.

Ele encerrou dizendo que o conflito só pode ser solucionado pelo diálogo e pela diplomacia. Ban também pediu à comunidade internacional que responda ao apelo humanitário feito para a Síria.

 

 

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 20 DE AGOSTO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 20 DE AGOSTO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

agosto 2014
S T Q Q S S D
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031