Missão de Investigação da ONU deve ser enviada à Síria em 24 horas

Ouvir /

Afirmação é do Secretário-Geral Ban Ki-moon; equipe vai analisar alegações sobre o uso de armas químicas durante o conflito no país.

Ban Ki-moon e Ahmet Üzümcü

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

O Secretário-Geral da ONU anunciou nesta segunda-feira que está pronto o preparo técnico e logístico para enviar uma missão de investigação à Síria. O grupo irá analisar alegações sobre o uso de armas químicas no país.

Em Haia, na Holanda, Ban Ki-moon afirmou que a equipe está agora no Chipre, "no estágio final" para o início dos trabalhos. O anúncio foi feito durante coletiva de imprensa, ao lado do diretor-geral da Organização para a Proibição de Armas Químicas, Ahmet Üzümcü.

Sinal

Segundo Ban, a missão de investigação das Nações Unidas já está pronta para ser enviada à Síria em menos de 24 horas. O chefe da equipe, Ake Sellström, está a caminho do Chipre.

O Secretário-Geral explicou que a ONU espera agora o "sinal verde" do governo sírio para uma investigação completa que irá determinar se houve  uso de armas químicas durante os conflitos no país.

Vítimas

Ban ressaltou estar "fortemente comprometido" em investigar qualquer possível uso dessas armas de destruição em massa. Ele lembrou que a situação tem haver diretamente com o bem-estar da população da Síria, que "já sofreu o suficiente".

Os termos para o envio da missão foram finalizados em consulta com a Organização Mundial da Saúde, OMS, e a Organização para a Proibição de Armas Químicas, que fornece apoio técnico para a equipe.

O conflito na Síria começou há dois anos e já fez 70 mil mortos, além de mais de 3 milhões de deslocados e mais de 1 milhão de refugiados em nações vizinhas.

Não-Proliferação 

Ainda nesta segunda-feira, Ban Ki-moon abriu a terceira conferência de revisão dos Estados-partes para a Convenção de Armas Químicas, tornando-se o primeiro Secretário-Geral da ONU a participar da reunião.

No discurso, Ban destacou que a Convenção é uma "conquista histórica" no campo do desarmamento e da não-proliferação de armas de destruição em massa.

A Organização para a Proibição de Armas Químicas foi estabelecida em 1997 e até o momento, ajudou a destruir 78% dos estoques de armas químicas declarados por seus 188 países-membros.

A Síria é um dos oito países que não fazem parte da Convenção, ao lado de Angola, Coreia do Norte, Egito, Israel, Mianmar, Somália e Sudão do Sul.

 

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 28 DE AGOSTO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 28 DE AGOSTO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

agosto 2014
S T Q Q S S D
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031