Experiência internacional mostra que paz é possível na Colômbia

Ouvir /

Fórum organizado pela ONU e pela Universidade Nacional da Colômbia teve como objetivo envolver a sociedade no processo de paz do país; mais de mil representantes e especialistas do mundo inteiro participaram do encontro em Bogotá.

Família colombiana. Foto: Scott Wallace / World Bank

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

Mais de mil representantes da sociedade civil e especialistas internacionais participaram de um Fórum na Colômbia, para discutir o processo de paz no país.

O encontro, que terminou esta terça-feira, foi organizado pela ONU e pela Universidade Nacional da Colômbia. Ele teve como objetivo envolver a população nas negociações de paz entre o governo e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, Farc.

América Latina

O diretor do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Pnud, para a América Latina e o Caribe, Heraldo Muñoz, disse que a região foi testemunha de maciças violações dos direitos humanos relacionadas a conflitos civis e ditaduras.

Mas ele afirmou que a área também viu acontecimentos importantes e de sucesso que mostram que é possível deixar para trás um passado terrível.

Muñoz declarou que a América Latina registrou um avanço significativo e que a democracia se consolidou. O diretor do Pnud citou sua própria experiência com o golpe de Estado no Chile, e vivendo durante a transição do país rumo a um regime democrático.

Convidados

Participaram do Fórum da ONU, líderes e mediadores de El Salvador, das Filipinas, da África do Sul e do Uruguai, entre outros. Eles compartilharam suas experiências para levar a paz e a democracia para sociedades abaladas por conflitos.

A vice-ministra do interior de El Salvador, Maria Ofélia Navarrete, disse que a paz exige tolerância e diálogo.

Navarrete foi integrante da Frente Farabundo Martí de Libertação Nacional, FMLN, organização que se tornou legal e virou um partido político depois da assinatura do acordo de paz, em 1992.

Paz

Recentemente, chegaram ao fim 15 conflitos que se arrastavam por vários anos, 13 deles através de negociações de paz.

Em mensagem de video exibida no Fórum, o prêmio Nobel da Paz, o arcebispo Desmond Tutu, disse "que os sul-africanos viveram vários anos de conflitos e violências e que houve um tempo em que parecia impossível acabar com o ódio e os assassinatos."

Tutu afirmou que eles continuaram com a luta pela inclusão e reconciliação e acabaram vencendo.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 16 DE ABRIL DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 16 DE ABRIL DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

abril 2014
S T Q Q S S D
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930