Chefes de agências humanitárias da ONU pedem ajuda para sírios

Ouvir /

Representantes querem que países usem influência para encontrar solução política para crise; conflitos na Síria já mataram mais de 70 mil e deixaram mais de 5 milhões de desalojados.

Sírios afetados pelo conflito. Foto: Acnur

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

 

Os chefes das principais agências humanitárias da ONU fizeram um apelo aos líderes internacionais para que ajudem o povo sírio.

Numa carta aberta publicada, esta segunda-feira, no jornal New York Times, eles pediram aos países que usem sua influência para alcançar uma solução política para a crise.

Segundo o grupo, isso tem de ser feito antes que milhares mais percam suas casas, vidas e o futuro, numa região que está à beira do colapso.

Apelo

Os representantes da ONU disseram que o apelo agora não é por mais recursos, apesar de necessários. Mas sim, por algo mais importante do que dinheiro.

Eles pediram "em nome daqueles que já sofreram e por muitos cujo futuro está na balança, que usem sua influência agora para salvar o povo sírio e toda a região de um desastre."

Mensagem

A mensagem foi assinada pela chefe do Escritório da ONU para Assistência Humanitária, Valerie Amos, e pelo diretor-executivo do Programa Mundial de Alimentos, Ertharin Cousin.

Firmaram ainda o documento, o Alto Comissário das Nações Unidas para Refugiados, António Guterres, o diretor-executivo do Unicef, Anthony Lake, e a diretora-geral da Organização Mundial da Saúde, Margaret Chan.

Mortes

Na mensagem, eles dizem que mais de 70 mil pessoas já morreram nos conflitos, incluindo milhares de crianças. Mais de 5 milhões foram obrigados a abandonar suas casas, sendo que 1 milhão estão refugiados em países vizinhos.

Os representantes das agências da ONU lembram também da destruição de comunidades, escolas e hospitais.

Segundo eles, apesar de tudo isso, não há um sentimento de urgência entre os governantes e partes envolvidas para acabar com a crueldade e a carnificina na Síria.

Ação

Os representantes da ONU disseram que suas agências e grupos humanitários estão fazendo o que podem para ajudar. Com a assistência de vários governos, eles conseguiram fornecer abrigo a mais de 1 milhão de refugiados.

As agências estão fornecendo também alimentos e outras necessidades básicas para mais de 5,5 milhões de pessoas na Síria e em países vizinhos.

Necessidades

Na mensagem, o grupo deixa claro que isso não é o suficiente. As necessidades estão aumentando e a capacidade das organizações fornecerem mais ajuda está diminuindo.

Eles alertam que estão bem perto de suspender as operações humanitárias no país. Os problemas de segurança, financiamento e outras limitações estão impedindo o trabalho.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 29 DE AGOSTO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 29 DE AGOSTO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

setembro 2014
S T Q Q S S D
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930