Alto comissário da ONU descreve situação na Síria como aterrorizante

Ouvir /

António Guterres falou ao Conselho de Segurança, por videoconferência, que se o conflito não terminar em breve, número de refugiados pode chegar a  quase 5 milhões até dezembro.

António Guterres

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

 

O alto comissário das Nações Unidas para Refugiados, António Guterres, classificou de "aterrorizante" a situação humanitária na Síria.

O chefe do Acnur fez a declaração, esta quinta-feira, num pronunciamento ao Conselho de Segurança da ONU por videoconferência. Guterres afirmou que se os conflitos não terminarem em breve, metade da população inteira da Síria, cerca de 10 milhões de pessoas, vão precisar de ajuda até o fim deste ano.

Refugiados

Falando, de Genebra, o alto comissário afirmou que 400 mil refugiados fugiram da Síria nas últimas sete semanas. Se a tendência atual continuar, Guterres diz que esse número deve chegar a quase 5 milhões até dezembro.

Em seu apelo, o alto comissário perguntou aos membros do Conselho de Segurança "se não há alguma forma para se acabar com o conflito e abrir a porta para uma solução política."

Ajuda

Ainda sobre a assistência humanitária, Guterres disse ao Conselho que a comunidade internacional terá de fornecer ajuda aos dois países que mais recebem refugiados sírios: Jordânia e Líbano. Ele lembrou ainda da Turquia.

Segundo o chefe do Acnur, prover ajuda aos países vizinhos é fundamental para manter a estabilidade de toda a região.

Catástrofe

Mais cedo, também falando ao Conselho de Segurança, a chefe do Escritório da ONU para Assistência Humanitária,

Valerie Amos Foto: ONU/Rick Bajornas

Valerie Amos, classificou a situação no país de uma catástrofe.

Amos disse que os últimos dados mostram que existem 6,8 milhões de pessoas que precisam de ajuda humanitária na Síria, a maioria é composta de deslocados internos.

Consenso

Ela afirmou que as partes envolvidas no conflito "mostram total desconsideração pelo impacto dos confrontos na vida da população."

Amos declarou que o Conselho de Segurança não conseguiu chegar a um consenso necessário para apoiar uma solução política que leve ao fim da crise.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 16 DE ABRIL DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 16 DE ABRIL DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

abril 2014
S T Q Q S S D
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930