Relator da ONU quer divulgação pública das práticas de interrogatórios da CIA

Ouvir /

Ben Emmerson pediu aos Estados Unidos e à Grã-Bretanha que liberem também as conclusões confidenciais sobre as detenções de prisioneiros; casos aconteceram durante o governo de George W. Bush.

Ben Emmerson

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O relator especial do Conselho de Direitos Humanos da ONU, Ben Emmerson, pediu a divulgação das investigações feitas sobre as práticas de detenção e de interrogatórios da CIA, a Agência Central de Inteligência dos Estados Unidos, durante o governo de George W. Bush.

Emmerson disse que as autoridades americanas devem publicar imediatamente o relatório da Comissão de Inteligência do Senado sobre o programa secreto.

Responsabilidade

O relator da ONU afirmou que o pedido tem como base o princípio de responsabilidade para violações dos direitos humanos em operações de contraterrorismo.

Emmerson declarou que os indivíduos que participaram das detenções e de ações ilegais durante esse período devem ser julgados. Para ele, se condenadas, essas pessoas devem receber sentenças compatíveis com a gravidade dos atos que cometeram.

Grã-Bretanha

O relator pediu também ao governo britânico que publique o relatório da investigação Gibson. O documento apura as alegações de que os serviços de inteligência da Grã-Bretanha "teriam sido cúmplices na tortura e na rendição dos prisioneiros."

Emmerson quer também que os governos da Lituânia, do Marrocos, da Polônia, da Romênia e da Tailândia investiguem as alegações de que a CIA mantinha instalações em seus territórios.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 22 DE AGOSTO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 22 DE AGOSTO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

agosto 2014
S T Q Q S S D
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031