PMA alerta para urgência em alimentar 2,5 milhões de civis na Síria

Ouvir /

Em relatório sobre os dois da crise, agência aponta necessidades orçadas em  US$ 156 milhões; valor deve ser aplicado até o fim do semestre.

Entrega de alimentos do PMA na Síria. Foto: PMA

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O Programa Mundial de Alimentação, PMA, disse que está a enfrentar graves desafios para ampliar as suas operações de emergência na Síria.

Num relatório sobre os dois anos da crise no país, lançado esta quinta-feira, a agência da ONU disse que decorrem operações com recursos escassos para alimentar milhões de civis afetados pelo conflito.

Necessidades

A diretora-executiva do PMA, Ertharin Cousin, agradeceu às contribuições de 30 países, como Austrália, Canadá, Japão e Estados Unidos, mas ressaltou que as "necessidades são cada vez maiores".

Segundo Cousin, o plano é alimentar, até junho, 2,5 milhões de pessoas dentro da Síria e outro milhão de refugiados em países vizinhos, uma tarefa para a qual precisa urgentemente de US$ 156 milhões

O conjunto de alimentos básicos inclui arroz, trigo, lentilhas, açúcar, óleo vegetal e sal. Caso o financeiro financeiro não seja atendido, o PMA será obrigado a reduzir os itens e o número de pessoas que recebem os víveres em meados de abril.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 22 DE ABRIL DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 22 DE ABRIL DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

abril 2014
S T Q Q S S D
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930