ONU: "seca causa mais mortes que furacões, enchentes e terremotos juntos"

Ouvir /

Agências das Nações Unidas lançam esforço para implementação de políticas eficazes de combate ao fenômeno natural; reunião de alto nível começa esta segunda-feira, em Genebra; nordeste do Brasil foi citado como um dos casos de seca mais recentes.

Várias regiões do mundo estão sendo afetadas por uma seca severa.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

 

A ONU alertou que a seca causa mais mortes e deslocamentos que os furacões, as enchentes e os terremotos, juntos. Ela se transformou no mais perigoso e destrutivo fenômeno natural.

Por isso, três agências das Nações Unidas realizam uma reunião de alto nível sobre Política Nacional da Seca, que tem início, esta segunda-feira, em Genebra, Suíça.

Objetivo

O objetivo é encontrar medidas de prevenção e de políticas de manejo e de controle do problema.

O evento foi organizado pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, pela Organização Mundial de Meteorologia, OMM, e pela Convenção da ONU para o Combate à Desertificação, Unccd.

Clima

O diretor-geral da FAO, José Graziano da Silva, disse que devido à mudança climática, secas mais rigorosas e mais frequentes estão tendo um impacto arrasador na segurança alimentar.

Segundo ele, para acabar com isso, "os governos devem criar comunidades resistentes. Não devem apenas reagir à falta da chuva, mas precisam investir a longo prazo para que quando a seca ocorra, a população e os sistemas de alimentos possam superar o problema."

Regiões

As agências lembraram que as secas mais recentes atingiram duramente o nordeste do Brasil, os Estados Unidos e o México, assim como a área conhecida como Chifre da África e a região de Sahel, que inclui vários países africanos.

O fenômeno climático também pode ser visto com bastante intensidade na China, Índia, Rússia e em algumas áreas da europa.

Expectativa

O chefe da OMM, Michel Jarraud, afirmou que, como resultado da mudança climática, a expectativa é que aumentem a frequência, a intensidade e a duração das secas, causando perdas humanas e econômicas.

Jarraud disse que o mundo tem o conhecimento e a experiência para reduzir o impacto da seca. O que é necessário, para ele, "é uma política para implementá-los e ação."

Seca

A ONU informou que desde 1970, o território afetado pela seca mais do que dobrou. Segundo a Organização, mulheres, crianças e idosos são os mais atingidos.

Atualmente, 168 países sofrem com a desertificação de parte de seus territórios. A desertificação é um processo de degradação da terra que afeta a agricultura e piora com a seca.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 17 DE ABRIL DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 17 DE ABRIL DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

abril 2014
S T Q Q S S D
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930