ONU deplora ataque com carro-bomba na Somália

Ouvir /

Representante especial do Secretário-Geral afirmou que ação foi inaceitável; milícia al-Shabab assumiu responsabilidade pelo atentado que matou, pelo menos, sete pessoas e deixou vários feridos.

Augustine Mahiga

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

O representante especial do Secretário-Geral para a Somália, Augustine Mahiga, deplorou a explosão de um carro-bomba, nesta segunda-feira, na capital do país Mogadíscio.

Num comunicado, o escritório do representante disse que a ação ocorreu nas proximidades do Teatro Nacional. Segundo o documento, pelo menos sete pessoas morreram e várias ficaram feridas.

Destruição

Logo após o ataque, agências de notícias disseram que o local da explosão ficou completamente devastado. De acordo com as informações da imprensa, as milícias al-Shabab teriam reivindicado a autoria do atentado.

Acredíta-se que um alto funcionário da segurança nacional tenha sido atingido na explosão. Mahiga afirmou que o ato é "totalmente inaceitável”, perante "os grandes progressos com vista a avançar com o processo de estabilização" do país do Chifre da África.

Transição

Em setembro, um novo governo foi instituído depois de um período de transição, seguido de mais de 20 anos de conflito no país.

O representante da ONU manifestou solidariedade às famílias das vítimas, e disse que os ataques, que chamou de "terroristas", devem reforçar a "determinação do povo somali de perseverar."

*Apresentação Edgard Júnior

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 28 DE JULHO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 28 DE JULHO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

julho 2014
S T Q Q S S D
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031