Tratamento para dependentes de heroína reduz casos de HIV na Espanha

Ouvir /

Estudo publicado no Boletim da Organização Mundial da Saúde mostra eficácia do uso da metadona combinada com a distribuição de seringas; casos de aids entre usuários de drogas caíram para 690 em 2010.

Redução de HIV entre usuários de heroína

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Um tratamento à base de metadona para dependentes de heroína, combinado com a distribuição de seringas descartáveis e acesso ao tratamento para aids reduziu a epidemia de HIV na Espanha.

O resultado do estudo foi publicado no Boletim da Organização Mundial da Saúde, OMS. A agência destaca que a experiência espanhola é relevante para outros países onde a injeção de drogas ilícitas é um problema comum, como no leste europeu e na Ásia.

Anos 90

Segundo a OMS, durante a década de 1980, a Espanha tinha uma das legislações mais rígidas sobre o tratamento de dependentes de heroína. Ao mesmo tempo, o país tinha o nível mais alto de novas infecções de HIV entre os usuários de drogas injetáveis. Nos anos 1990, a prevalência do vírus neste grupo alcançou 60%.

O estudo relembra que na época, o único tratamento disponível para usuários de heroína na Espanha era baseado na abstinência. Mas duas leis foram aprovadas em 1990 e 1996, permitindo a prescrição do narcótico metadona para os dependentes. Nos postos de saúde de todo o país, a metadona começou a ser fornecida de graça para esses pacientes.

Redução de Casos

A pesquisa descobriu que em 2010, 60% dos usuários de drogas injetáveis na Espanha estavam sendo tratados com metadona, um avanço permitido com as novas leis. Com outras iniciativas de prevenção do HIV, o número de novas infecções entre dependentes de drogas caiu drasticamente.

Em 1990, a média por ano era de 6,2 mil novos casos de aids. Em 2010, foram registradas 690 novas infecções.

Pelo método espanhol, os pacientes recebem uma dose diária de medicamentos, geralmente a metadona combinada com antiretrovirais.

Segundo a OMS, com o tempo, a metadona bloqueia os efeitos da heroína e eventualmente, os pacientes deixam de usar a droga. O estudo também destaca que o público em geral espanhol foi favorável a este tratamento.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 24 DE JULHO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 24 DE JULHO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

julho 2014
S T Q Q S S D
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031