Relatório da ONU diz que São Paulo pode ser chamada de "cidade-região"

Ouvir /

Segundo especialistas em planejamento urbano, metrópole brasileira, assim como a Cidade do Cabo, na África do Sul, registra ritmo de crescimento demográfico maior que o de outras grandes cidades no mundo.

Cidade de São Paulo

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

As Nações Unidas divulgaram, nesta quinta-feira, um relatório sobre a situação das cidades em todo o mundo.

No estudo, são avaliados índices de prosperidade, crescimento demográfico, segurança e outros aspectos do dia-a-dia de grandes centros urbanos.

Criminalidade

O relatório destaca o aumento demográfico de São Paulo e da Cidade do Cabo, na África do Sul, indicando que as duas metrópoles podem ser chamadas de "cidades-região". Os dados estão no documento "Estado das Cidades do Mundo 2012/2013: A Prosperidade das Cidades".

Para o Programa de Assentamentos Humanos da ONU, UN-Habitat, um outro motivo de preocupação são os altos níveis de criminalidade e desigualdades sociais.

Rico e Pobre

O Brasil, ao lado da Argentina e da África do Sul, é tido como um exemplo de casos extremos de disparidades.  De acordo com o estudo, apesar de conseguir uma diminuição da distância entre ricos e pobres, o Brasil teria voltado a sofrer com o problema, nos últimos anos. Um cidadão rico, por exemplo, pode ganhar até 50 vezes mais que um considerado pobre.

Assim como cidades da China e da Turquia, os grandes centros urbanos brasileiros exibem um dos mais baixos índices de prosperidade de forma sólida.

Celulares

Especialistas, que compilaram o relatório, afirmam que para se chegar a um desenvolvimento equitativo, é preciso combater desigualdades sócio-econômicas e a degradação ambiental.

Mas o documento também traz boas notícias. Em grandes metrópoles latino-americanas como São Paulo, Santiago do Chile, Cidade do Panamá e Assunção, mais de 80% dos lares têm ao menos um telefone celular, aumentando a conexão móvel. Este setor, aliás, representa 1,7% do PIB regional, num total de US$ 82 bilhões em 2010.

Tráfego

O relatório da ONU sobre grandes cidades ressalta ainda o que chamou de "bolsões da prosperidade" ao citar condomínios fechados, onde vivem moradores das classes média e alta, protegidos da criminalidade. Segundo o UN-Habitat, a prática é uma espécie de "cidade em muros."

Ao se referir ao tráfego, o documento afirma que se trata de "um grande problema ambiental".

*Apresentação: Mônica Villela Grayley.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 26 DE NOVEMBRO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 26 DE NOVEMBRO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

novembro 2014
S T Q Q S S D
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930