ONU pede união no Iraque depois dos atentados em Kirkuk

Ouvir /

Representante das Nações Unidas apelou aos líderes iraquianos que tomem as providências necessárias para lidar com situação; ele enviou pêsames às famílias dos, pelo menos, 16 mortos no ataque.

Martin Kobler

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A ONU pediu a união da população da cidade iraquiana de Kirkuk contra as forças do extremismo e ódio, depois do atentado, neste domingo, que deixou, pelo menos, 16 mortos e 90 feridos.

O representante especial do Secretário-Geral para o Iraque, Martin Kobler, condenou o ataque e apelou aos líderes iraquianos que tomem todas as medidas necessárias para lidar com a situação.

Segundo ele, isso se torna mais importante em Kirkut, que representa um símbolo da coexistência pacífica no Iraque.

Novos ataques

Segundo as agências de notícias, depois dos ataques em Kirkut a região central do Iraque sofreu, esta segunda-feira, mais um atentado.

Um carro bomba explodiu em Taji, cidade a 20 quilômetros de Bagdá, matando, pelo menos, 19 pessoas. Mais de 40 ficaram feridas, a maioria da milícia Sahwa, que é pró-governo e luta contra a rede terrorista Al-Qaeda.

Condolências

Kobler enviou condolências às famílias das vítimas em Kirkuk e disse que a população da cidade foi, mais uma vez, vítima de uma violência brutal e sem sentido.

O representante da ONU expressou também o desejo de uma rápida recuperação dos feridos.

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 19 DE DEZEMBRO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 19 DE DEZEMBRO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2014
S T Q Q S S D
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031